INCLUSÃO DIGITAL

Saldo de R$ 1,2 bilhão vai para transmissores em cidades pequenas e banda larga na Amazônia

Luís Osvaldo Grossmann ... 24/01/2020 ... Convergência Digital

Depois que a Advocacia-Geral da União firmou posição sobre a destinação prioritária das sobras da migração da TV Digital, estimadas em cerca de R$ 1,2 bilhão, o projeto apresentado pela radiodifusão, que prevê digitalizar a transmissão em mais de 1,6 mil municípios ainda “analógicos” se tornou preponderante no Grupo de Implementação da Digitalização, Gired, que reúne teles, TVs, Anatel e governo. 

Havia propostas das teles móveis para que parte dos recursos fosse utilizada na ampliação da rede 4G, mas elas perderam fôlego com o entendimento da AGU. No lugar, o Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações defende usar cerca de R$ 300 mil do saldo no projeto Amazônia Integrada – na prática uma repaginação do Amazônia Conectada, de implantação de cabos de fibras ópticas pelo leito dos rios amazônicos. 

A digitalização das transmissões nesses quase 1,7 mil municípios atende um vácuo deixado pelo acordo firmado ainda no começo do processo de migração para a TV Digital, que priorizou as maiores cidades do país e deixou as menores sem perspectiva concreta de digitalização. Em especial, cidades onde foram as prefeituras que arcaram com a instalação de torres para as transmissões analógicas de televisão. Nas contas das TVs, um universo onde vivem 13 milhões de brasileiros. 

O valor efetivo do saldo final ainda depende do atestado de que a Empresa Administradora da Digitalização, o braço operacional do processo, conclui totalmente suas obrigações de migração, distribuição de kits e mitigação de interferências. A liberação total da faixa de 700 MHz foi concluída em outubro de 2019, quando só restava algum resíduo de remanejamento de canais. Mas o montante, que inicialmente era estimado em algo perto de R$ 900 milhões está atualmente mais para R$ 1,2 bilhão. 


Licitação do MEC abre espaço para MVNOs na oferta de banda larga móvel gratuita

Propostas têm de ser enviadas ao governo até o dia 17. Contratação acontece ainda em julho. O preço de referência da RNP para este processo é de R$ 0,56 GByte/mês sem ICMS, considerando um pacote de dados de 20 Gbytes, para a quantidade de 5.000 alunos. 

MEC exige energia elétrica nas escolas para levar banda larga

Escolas precisam também estar  em área de cobertura terrestre ou via satélite, e ter mais de 14 matrículas em 2020. 

No Brasil, 4,8 milhões de crianças e adolescentes não têm acesso à Internet

A desigualdade digital e social se evidencia quando se constata que a maior parte dos sem acesso está nas classes D e E e nas regiões Nordeste e Norte. O celular é o meio principal de contato com a rede social.

No Brasil, 39% dos alunos das escolas públicas não têm PCs, notebook ou tablet para estudar

A TIC Educação 2019 constata ainda que nas escola rurais, apenas 40% delas têm um PC ou uma conexão à Internet.

Brasil soma 424 milhões de dispositivos digitais em uso. Smartphone é o rei

São 234 milhões de smartphones em uso no País e 190 milhões de computadores, revela pesquisa da FGVcia/SP. Em 2019, foram 12 milhões de PCs vendidos. Em 2020, a Covid-19 exigiu a troca de dispositivos e deverá incrementar o mercado, diz o professor Fernando Meirelles.

Aloo Telecom cede rede de fibra ótica para viabilizar UTI virtual

A Aloo Telecom é responsável por toda a tecnologia por trás do projeto UTI Virtual, em pareria firmada com o Hospital do Coração (HCOR) e a Fundação Cardiovascular de Alagoas (Cordial). Aliança permitirá atendimento em tempo rela para 100 leitos nos hospitais do SUS de Alagoas.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G