GOVERNO » Compras Governamentais

Licenças de software no governo terão corte de R$ 112 milhões em 2020

Luís Osvaldo Grossmann ... 16/01/2020 ... Convergência Digital

O governo federal espera cortar pelo menos R$ 112 milhões, dos R$ 450 milhões previstos em contratos de licenciamento de software para órgãos públicos ao longo de 2020. A projeção, equivalente a redução de 25% nos valores dessas licitações, foi apresentada nesta quinta, 16/1, pelo secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Paulo Uebel.

“A ideia é fazer um trabalho com grandes fornecedores para reduzir contratos. Tem um potencial de economia em torno de 20% a 25% com os novos catálogos. Esse trabalho foi iniciado no final do ano passado e vai ser intensificado ao longo deste ano”, afirmou. 

Até aqui, com duas negociações concluídas, os números da secretaria de governo digital apontam para cortes ainda maiores. Maior fornecedora ao governo federal, a Microsoft não quis acordo e uma nova tabela trouxe redução de 35%. Com a Oracle,o corte negociado foi de 31%. Em breve devem ser concluídas as tratativas com a Red Hat, mas o governo ainda não indicou o tamanho da redução. E pelo menos outros dois fornecedores estão na fila. 

“Os acordos com grandes fornecedores de TI são uma iniciativa inédita, provocada especialmente pelas recomendações do Tribunal de Contas da União. Normalmente esse acordo abarca produtos adquiridos pelos diversos órgãos da administração federal, mas que não têm diferenças, são produtos padronizados, de prateleira, como licenças de software, ferramentas de BI e analytics, que têm uso disseminado”, explicou o secretário especial adjunto Gleisson Rubin. 

“Nessa negociação se estabelece um preço máximo, que obviamente é baixo porque leva em consideração a escala da compra. No lugar de um órgão sozinho fazer compra e ter volume pequeno, o órgão central entabula negociação e apresenta estimativa de aquisição de todo o governo, o que traz além do ganho no preço, em função na escala, também um ganho de controle, porque evita que órgão faca compra ruim”, completou. 


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Governo segue com privatização de Serpro, Dataprev e Telebras para 2021

O secretário de desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar, disse que não há mudança de planos do governo Bolsonaro, mesmo com o papel desempenhado pelas estatais de TI na pandemia, e está mantido o plano de vender 12 estatais no ano que vem.

Projetos estratégicos de TIC dependem do ajuste fino entre os 'novos' MCTI e Minicom

No 'novo' MCTI, ficam políticas de inovação, entre elas,  Inteligência Artificial. O Minicom assume a política de Telecom e a radiodifusão.

TSE manda Dataprev parar de usar dados da Justiça Eleitoral para avaliar auxílio emergencial

Pedido foi feito de forma oficial pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Roberto Barroso. A alegação é que os BDs não informam o exercício de mandato eletivo.

Agência Espacial abre edital para lançamentos comerciais na base de Alcântara

AEB é responsável pelas tratativas iniciais com as empresas, nacionais ou estrangeiras, interessadas em utilizar a base brasileira para lançamento de veículos espaciais.

PL quer adiar venda do Serpro, Dataprev, Telebras e outras estatais

Proposta, que está em análise na Câmara dos Deputados, ressalta que o 'períodos de crise são um excelente momento para quem compra e péssimo para quem vende'. Privatizações estão agendadas para junho de 2021. Ideia é adiar as vendas para 12 meses após o fim da pandemia de Covid-19.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G