SEGURANÇA

Urna eletrônica: Positivo e Diebold/Smartmatic têm oito dias para se ajustarem ao TSE

Ana Paula Lobo* ... 08/01/2020 ... Convergência Digital

Os fornecedores Positivo e Smartmatic do Brasil, em consórcio com a Diebold, ganharam oito dias do Tribunal Superior Eleitoral para adequarem as suas urnas eletrônicas para a nova licitação a ser feita pelo Tribunal para a aquisição de 60 mil equipamentos para as eleições municipais de outubro. O TSE admite que o prazo é 'bastante apertado', mas decidiu tentar 'salvar' a concorrência, uma vez que é preciso substituir as urnas fabricadas entre 2006 e 2008, defasadas tecnologicamente e ainda em uso no País.

Em dezembro, as fabricantes foram desqualificadas, mas, agora, vão poder reapresentar seus projetos dentro dos padrões legais exigidos pelo certame. O TSE possui algo em torno de R$ 60 milhões, bem abaixo do orçamento feito no ano passado, em torno de R$ 700 milhões para a atualização das 180 mil urnas em atividade.

Um ponto também a ser visto pelo TSE é o fato de a segurança das urnas ter sido quebrada em dois dos 13 planos de ataque simulados pelo próprio Tribunal, em dezembro. Os ataques bem sucedidos foram realizados pela equipe de peritos criminais da Polícia Federal, Paulo César Wanner, Ivo Peixinho e Galileu Batista de Sousa. Oficialmente, no entanto, o Tribunal Superior Eleitoral assegurou que o 'sucesso dos ataques não comprometeu o sigilo do voto ou a segurança do processo eleitoral".


Cibercrime usa Coronavírus para roubar dados pessoais no WhatsApp

Golpe oferece suposto kit gratuito com máscara e álcool gel - a ser dado pelo Governo Federal - para atrair as pessoas mais nervosas em relação à pandemia.

Internet segura: RNP debate como massificar a proteção digital

"Quem sou eu na Internet" é o tema da 14ª edição do Dia Internacional de Segurança em Informática (DISI), que acontecerá no dia 13 de março, no Rio de Janeiro, com a presenças de especialistas em segurança da informação.

Novo golpe usa validação para sequestrar contas do WhatsApp

Especialistas alertam que os criminosos enviam uma mensagem através do app ou de um SMS por meio do qual um contato (também vítima do golpe) menciona que, sem querer, um código de verificação de seis dígitos (que, supostamente, não era dirigido a ela) foi enviado para o seu telefone e solicita que a mensagem seja reenviada com o código.

Dell vende RSA por US$ 2,08 bi e se desfaz de mais um ativo da EMC

Empresa de Michael Dell abriu mão da unidade de segurança cibernética e repassou o controle para um consóricio liderado pela Symphony Technology Group.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G