TELECOM

Nextel é oficialmente da Claro no Brasil

Ana Paula Lobo* ... 19/12/2019 ... Convergência Digital

A empresa norte-americana NII Holdings avisou a conclusão da venda de seu único ativo no País, a Nextel, para a América Móvil, dona da Claro Brasil. A aquisição foi acertada em março, pelo valor total, incluindo a dívida, de US$ 948,5 milhões, e já recebeu a aprovação dos órgãos reguladores no Brasil - Anatel e o CADE. Descontado o endividamento da Nextel, a Claro pagou o valor líquido de US$ 456,9 milhões para a NII, equivalente, pelo câmbio atual, a R$ 1,85 bilhão. As empresas afirmam, no entanto, que o valor ainda pode ser alterado nos próximos 45 dias, para ajustes, a pedido da América Móvil.

A Nextel era controlada pela NII Holdings, que tinha como sócia a empresa escandinava Access, aqui registrada como AI Brazil. Esta detinha 27,55% de participação na Nextel, que comprou por US$ 50 milhões em 2017. Agora, vai receber US$ 127,7 milhões com a entrega de sua fatia. A aquisição encerra um ciclo de uma empresa que teve uma trajetória acidentada da marca Nextel no Brasil. A empresa, da NII Holdings desembarcou no Brasil em 1997, com a privatização do setor. Começou com os serviços de trunking, baseado na tecnologia iDEN, da Motorola, que eram os usados antes da massificação do SMS.

A NII Holdings tinha planos para o País, mas com atuação apenas no Rio e em São Paulo e com a rede voltada para trunking - que padeceu com a descontinuidade dos investimentos da Motorola no serviço - a Nextel nunca conseguiu evoluir como desejava. Até tentou com a entrada em operação do 3G e acordos de compartilhamento com a Vivo. Mas a norte-americana NII Holdings não soube entender o mercado latino-americano; enfrentou turbulências, começou a vender ativos na região e resistiu até onde pode com o Brasil. Só que a exigência de rede impôs a realidade à Nextel: a venda se fez obrigatória.




Internet Móvel 3G 4G
Vivo: Controle de segurança sobre a Huawei é igual a de qualquer fornecedor

"A Huawei é um provedor importante no acesso e no core e estamos monitorando o que está acontecendo no mundo, mas não há nenhum problema hoje", sustentou o CEO da operadora, Christian Gebara. Sobre o 5G, o executivo disse que há de esperar pelas medidas finais e que a Vivo vai investir mais em 4G e em fibra. "São essenciais para o 5G".

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Dataprev contrata Claro por R$ 236 mil para ter fibra ótica no Rio de Janeiro

Contrato, publicado no Diário Oficial da União, prevê a interligação dos prédios do data center da estatal de TI no Rio de Janeiro à filial na mesma cidade, no bairro de Botafogo.

Autor da nova Lei das teles lidera entidade para brigar por banda larga

Ex-deputado Daniel Vilela vai presidir a Aliança Conecta Brasil F4, que nasce com apoio da Huawei, FiberX e da consultoria Teleco, mas quer novos associados. “Não existe economia digital sem infraestrutura”, afirma.

Apple é multada por reduzir desempenho de iPhones antigos

Sanção de 25 milhões de euros foi imposta pelo órgão da concorrência da França. Empresa admitiu em 2017 que reduz deliberadamente a performance de vários modelos mais velhos.

Femtocells terão tratamento igual a dos roteadores Wi-Fi na Anatel

Decisão foi tomada pela Anatel para massificar o uso das antenas de baixa frequência e que amplificam o sinal da telefonia móvel. Até então restritas apenas às operadoras, as femtocells poderão ser compradas e instaladas pelo consumidor.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G