Clicky

SEGURANÇA

Serpro faz a plataforma para consentimento ao uso de dados no Governo

Luís Osvaldo Grossmann ... 13/12/2019 ... Convergência Digital

O governo federal sinaliza que estará preparado para a vigência efetiva da Lei Geral de Proteção de Dados, a partir de agosto de 2020. E nesse caminho adianta que terá uma plataforma para consentimento do uso de dados dos cidadãos, que está sendo desenvolvida pelo Serpro. 

“Há uma preocupação de consentimento. O governo coleta informações por obrigações, como os dados fiscais. O tratamento daquele dado era como o governo gostaria. Agora exige consentimento com determinados tipos de uso. Para os usos obrigatórios não, tem que tratar e acabou. Para outros, precisa de consentimento”, explica o superintendente de segurança da informação do Serpro, João Vieira de Almeida Junior. 

“O Serpro está construindo uma plataforma de consentimento em que a pessoa autoriza ou não autoriza, pede para retirar nome, se for possível. É um trabalho bem amplo”, revela. Segundo ele, a LGPD gerou toda uma nova organização interna para a preparação.

“Existe uma preocupação muito grande com a nova lei. Desde o lançamento o Serpro teve a preocupação de montar grupos de trabalho e identificar os setores que precisam se movimentar para construir as ações de compliance. Segurança, privacidade, tudo tratado em grupos específicos especializados.” Assista a entrevista.


Fabricante de cabos de fibra ótica no Brasil sofre ataque hacker

A Belden, dona da Poliron no Brasil, e fabricante local de fibra ótica e equipamentos de redes usados nos setores de transporte, petróleo e gás, entre outros, assumiu que teve os servidores invadidos nesta terça-feira, 24/11.

Militares criam sistema integrado de defesa cibernética

Comando de Defesa Cibernética, já existente, será o órgão central e comando operacional das estruturas de cada uma das Forças. 

TSE admite que ataques hackers podem ter causado instabilidade no e-Título

Tribunal criou uma comissão, presidida pelo ministro Alexandre de Moraes, para acompanhar as investigações sobre ação de hackers. Em nota, o TSE diz que que 'as investidas cibernéticas podem ter ocasionado instabilidades no aplicativo e-Título e no sistema de processo judicial eletrônico (PJe)'.

Muitas empresas só planejam segurança quando dói no bolso e na carne

O diretor da Microhard, Glicério Ruas, diz que a conscientização é o maior gargalo dentro das corporações. Segundo ele, muitas acham que basta ter um antivírus, quando o maior risco, hoje, está na vulnerabilidade de aplicativo.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G