Convergência Digital - Home

TIM contrata IBM e Capgemini e une nuvem e inteligência artificial

Convergência Digital
Convergência Digital - 12/12/2019

A TIM fechou contrato com a IBM e a Capgemini para utilizar soluções de Inteligência Artificial a serviço dos seus clientes e do processo de transformação digital da empresa. Os valores dos contratos não foram revelados. O objetivo é utilizar a tecnologia cognitiva para evoluir ainda mais a experiência dos clientes, que terão um atendimento mais assertivo e guiado pelas suas necessidades, além de proporcionar aos executivos da companhia subsídios para que possam tomar decisões de negócio focadas em otimizar os processos internos da operadora.

"A inovação faz parte do DNA da TIM. Por isso, queremos utilizar a inteligência artificial desde a modelagem de uma oferta até a adoção de uma central de atendimento responsiva no processo de transformação digital da companhia", explica Auana Mattar, CIO da TIM Brasil. A solução, que contou com serviços de desenvolvimento da IBM, terá como foco o melhoramento do front-office transformando a interação dos clientes no canal de voz por meio de um autoatendimento cognitivo, que garantirá a eficiência na resolução de pedidos.

A interação, feita de forma automatizada pelo telefone, permite que muitas solicitações sejam filtradas e tratadas de imediato, reduzindo o tempo de resolução das demandas e melhorando ainda mais a relação com os clientes neste canal de atendimento. Ao oferecer um sistema que permita interagir em linguagem natural, a TIM está indo um passo além no atendimento telefônico ao cliente. A solução é pioneira no setor, desenvolvida por IBM Services e viabilizada com serviços em IBM Cloud.

Já a Capgemini, uma das líderes globais em consultoria e serviços de tecnologia, suportará todo o back-office, viabilizando a transformação digital através da tomada de decisão inteligente com uso de IA (Inteligência Artificial) e RPA (Robotic Process Automation) focados na implementação de processos apoiados pela inteligência artificial em toda empresa.


ARTIGO . Por Melissa Torgbi

Cientista de dados: seja curioso, se envolva e tenha muita disposição para resolver problemas

Há muita empolgação acerca do termo “ciência de dados” atualmente. Para nós que queremos ser cientistas de dados, há alguns requisitos. Um deles: ter muita, mas muita vontade de aprender o tempo todo.

Destaques
Destaques

Empresas ambicionam mais Inteligência Artificial, mas sofrem com falta de talento

Um apesquisa global da Bain mostra que três em cada empresas, instigadas pela covid-19 e a aceleração da digitalização, se preparam para investir mais em inteligência artificial e machine learning. Mas assumem que as dificuldades não são poucas.

Eneva investe R$ 3 milhões para unir gás à energia com a IA ALINE

Software, que utiliza algoritmos de machine learning, foi desenvolvido em parceria com o Instituto Tecgraf da PUC/Rio e está sendo testado no Maranhão. Próxima etapa é um projeto de pesquisa com foco na integração da produção do gás onshore com a geração de energia, o que significa usar IA em um projeto 100% conectado.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O que é o balanceamento de carga de alta disponibilidade?

Por Ivan Marzariolli *

A alta disponibilidade começa com a identificação e eliminação de pontos únicos de falha em sua infraestrutura que podem desencadear uma interrupção do serviço - por exemplo, implantando componentes redundantes para fornecer tolerância a falhas no caso de um dos dispositivos estiver com problemas.

Dados em tempo real fazem toda a diferença no e-commerce

Por Leandro Rodriguez*

O tempo se tornou o fator crítico no relacionamento entre vendedor e comprador. Levar informações em tempo real a uma filial local ou a gerentes de loja pode ser determinante para a aquisição de clientes e, consequentemente, aumentar as vendas.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site