Clicky

Home - Convergência Digital

Anatel autoriza Neoenergia a criar primeira rede privada LTE no Brasil

Convergência Digital - 06/12/2019

A Anatel autorizou a Neoenergia, por meio da distribuidora Elektro, a operar a frequência de 3,5 GHz no projeto Energia do Futuro, em que vai construir um novo modelo de rede elétrica inteligente na região de Atibaia, no Interior de São Paulo. O projeto será a primeira rede privada de banda larga LTE no Brasil e a primeira para redes elétricas inteligentes na América Latina.

A tecnologia está sendo implantada em parceria com a Nokia e vai permitir a comunicação de todos os dispositivos da rede inteligente em Atibaia, Bom Jesus dos Perdões e Nazaré Paulista, abrangendo um total de 75 mil clientes da Elektro, e tem previsão de estar totalmente operacional em janeiro de 2020. 

O projeto, de R$ 10 milhões, iniciado em janeiro de 2018, pretende alavancar um consumo de energia elétrica mais consciente e eficiente, proporcionando uma nova experiência para o cliente, além de melhorar a qualidade do fornecimento, reduzir perdas e integrar os recursos energéticos distribuídos (geração solar, veículos elétricos e baterias).

A rede 4G LTE faz parte da estratégia do grupo para levar as redes inteligentes aos 13,9 milhões de clientes da Neoenergia nos próximos anos, desenvolvendo o modelo DSO (Distribution System Orchestrator), em que a distribuidora realiza a gestão energética completa do sistema elétrico. A tecnologia de telecomunicação vai garantir a confiabilidade necessária na comunicação das redes elétricas inteligentes (conhecidas em Inglês como smart grids).

A tecnologia conectará equipamentos de automação de rede, medidores inteligentes, subestações, sensores e concentradores de dados em toda a área de serviço, permitindo a automação por meio da troca de informação em tempo real entre os dispositivos e o Centro de Operações da Elektro, em Campinas (SP). O LTE será o elemento de conectividade que possibilitará a leitura em tempo real dos dados, mantendo a segurança e confiabilidade necessária.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/12/2020
Anatel estabelece regras de segurança cibernética para redes de telecom

17/12/2020
Oi e Vivo querem ser compensadas porque clientes não usam mais telefone fixo

16/12/2020
Anatel apreende 15 mil carregadores de celulares na 25 de Março, em São Paulo

15/12/2020
Recondução de Vicente Aquino para Anatel vai ao Plenário do Senado

11/12/2020
Bolsonaro encaminha recondução de Vicente Aquino ao Conselho da Anatel

10/12/2020
Por unanimidade, Anatel sugere destinar toda faixa de 6 GHz para o WiFi

10/12/2020
Anatel mantém prazo menor e preço de mercado para nova prorrogação de frequências

27/11/2020
Oi acerta corte de 50% em multas da Anatel, para R$ 7 bilhões, mas conta pode cair para R$ 4 bilhões

27/11/2020
Anatel abre licitação para elaboração de novo modelo de custos

27/11/2020
Anatel encerra ciclo de TACs em acordo fraco com Algar

Destaques
Destaques

Uso da faixa de 700 MHz deixa 4G disponível 80% do tempo no Brasil

Segundo a mais recente análise da OpenSignal, TIM tem a rede de quarta geração com maior disponibilidade, 88,2%, à frente da Claro (79%) e Vivo (79,5%), Oi (70,2%). 

Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026

Nova edição do Relatório de Mobilidade da Ericsson aponta que até o final de 2020, mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo já estará usando 5G. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Previsões para 5G Core (5GC) e redes móveis em 2021

Por Ivan Marzariolli*

A maioria das teles com 5G escolheu o que é chamado de implementação “não autônoma”.  É um híbrido de 4G e 5G que permite oferecer muitos recursos 5G aos assinantes, enquanto ainda aproveita o investimento existente em seu core de pacote 4G. Operadoras estão ansiosas para aproveitar as vantagens do 5GC (SA ou autônomo) - maior agilidade de serviço e custos mais baixos.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site