Home - Convergência Digital

P&B Compliance oferta curso de adequações à LGPD

Convergência Digital - 28/11/2019

Em 2020, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) entra em vigor no Brasil e a medida ainda traz incertezas sobre o que as empresas e profissionais devem fazer para se enquadrarem adequadamente às regras. Com uma proposta de apoio aos envolvidos no processo, a P&B Compliance, empresa especializada em consultoria, gerenciamento, análise, redução de riscos nos processos administrativos e proteção de dados, realiza no dia 07/12, em São Paulo, um curso de conceitos, riscos e impactos que a LGDP trará para as empresas.

O curso, ministrado pelo advogado Lucas Paglia, sócio da P&B Compliance, é focado para executivos, profissionais de TI, de segurança da informação, da área jurídica, especialistas em governança e Compliance e profissionais de RH.
Para o encontro, serão abordados dois temas específicos: "LGPD nas Relações do Trabalho" e "LGPD como um processo integrativo do Compliance".

Os conceitos foram definidos por serem pontos críticos de toda e qualquer organização, principalmente com as pequenas e médias empresas (PMEs), que deverão implementar um modelo de gestão segura, em relação aos dados de todos os envolvidos.

Além da LGPD, também será debatido entre os participantes as políticas de compliance nas empresas - conjunto de disciplinas que garantem transparência nas atividades e nos negócios. "Essas diretrizes organizacionais são muito importantes para os negócios. Hoje, já existem estados brasileiros, como Amazonas e Rio de Janeiro, que só autorizam a participação de empresas nas Licitações que comprovem ter um Programa de Compliance e Integridade efetivo", diz Paglia.

A LGPD regulamenta vários aspectos sobre Privacidade e Proteção de Dados na relação entre empresas e clientes, bem como entre empresas e seus colaboradores. Para atender à LGPD, as empresas terão que rever processos internos, alternar os termos e cláusulas de contratos com clientes, funcionários e fornecedores, além de providenciar tecnologias que garantam o sigilo, a confidencialidade e a segurança das informações armazenadas e manipuladas.

As empresas que não aderirem ou implementarem as novas regras, poderão sofrer desde a aplicação de multa de até R$ 50 milhões, até a suspensão e/ou exclusão de toda a base de dados da empresa, bem como a proibição de toda e qualquer atividade empresarial que envolva tratamento de dados. A lei entra em vigor em agosto de 2020.

Serviço:
Curso de LGPD
Quando: 07 de Dezembro (sábado)
Horário: das 09h às 13h
Onde: Associação dos Ex-alunos do Colégio Dante Aligheiri
Local: Alameda Jaú, 1135, Cerqueira Cesar – São Paulo (AP)
Valor: R$ 350,82 + R$ 35,08 de taxa – parcelamento em até 12x
Inscrição até 05 de dezembro
Ingresso: Curso LGPD -
https://www.sympla.com.br/curso-lgpd-lei-geral-de-protecao-de-dados__696547

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

22/01/2021
PT cobra à Justiça esclarecimento do WhatsApp sobre compartilhamento de dados

21/01/2021
LGPD não vai barrar décadas de negligência com os dados no Brasil

19/01/2021
Multas da Europa por proteção de dados batem R$ 1,7 bilhão em 2020

19/01/2021
Autoridade de Dados já nomeou metade da equipe de trabalho

05/01/2021
STF decide julgar compartilhamento de dados no Governo sem aval judicial

17/12/2020
LGPD: consumidor brasileiro desconhece a Lei e assume descaso com dados pessoais

10/12/2020
LGPD: Passou da hora de as empresas contratarem seus DPOs

02/12/2020
LGPD: empresas correm, mas atraso é preocupante

01/12/2020
LGPD: 85% das empresas ignoram questionamentos sobre tratamento de dados

25/11/2020
LGPD: Minicom cria comitê gestor de proteção de dados

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A confiança é ganha com mil atos e perdida com apenas um

Por Luis Banhara*

À medida que o conceito de trabalho se descola dos escritórios, mesmo que parcialmente, surgem novos desafios de segurança. A superfície de ataque foi ampliada.

Destaques
Destaques

Na liderança, curiosidade insana e coragem impactam mais que a competência

Vice-presidente para setor público na AWS, Teresa Carlson, e Indra Nooyi, membro do board da Amazon e ex-CEO e chairman da PepsiCo, admitiram que a Covid-19 tem provocado crises existenciais em muitas pessoas e que, há, sim, um forte e um injusto desequilíbrio para as mulheres.

Média salarial de profissional de TI no Brasil ficou em R$ 4.849,00

Pesquisa nacional, realizada pela Assespro-Paraná e pela UFPR, mostra a desigualdade econômica do país. No Nordeste, em Sergipe, a média salarial é de apenas R$ 1.943.00. Em São Paulo, essa média sobe para R$ 6.061,00. Outro ponto preocupante: a diferença salarial entre homens e mulheres segue acima de dois dígitos.

Certificação é critério de seleção para encarregado de dados

Ainda que a LGPD não exija qualificação específica, o mercado busca profissionais com conhecimento na área. Formação pode custar até R$ 6 mil, observou Mariana Blanes, advogada e sócia do Martinelli Advogados, ao participar do CD em Pauta.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site