Convergência Digital - Home

Unisys: pouco mais de 20% das empresas brasileiras são multicloud

Convergência Digital
Ana Paula Lobo - 26/11/2019

A Multicloud é o futuro, mas apenas 24% das companhias brasileiras usam de fato vários fornecedores na nuvem, observou a primeira edição do Barômetro de Sucesso na Nuvem, produzido pela Unisys, e divulgado nesta terça-feira, 26/11, em São Paulo. A pesquisa mostra que nove em 10 empresários brasileiros já perceberam os benefícios do uso das nuvem, número bem acima do registrado mundialmente- 66%. O levantamento da Unisys entrevistou 1.000 líderes seniores de TI e de negócios em 13 países, incluindo o Brasil.

Um dos pontos mais críticos para o  uso da nuvem - a segurança - segue sendo um ponto ainda a ser discutido, mas há se desfaz o mito que a nuvem não é segura, ela requer cuidados como qualquer outra tecnologia, afirma Guilherme Artuso, diretor de cloud computing da Unisys para a América Latina. Do ponto de vista de mercado, a Unisys se posiciona como um orquestrador no negócio de cloud, ou seja, como um integrador de soluções. "Há ainda muita aplicação legada que não vai para a nuvem. E gerir esse recurso legado com o que está na nuvem exige uma orquestração, que nós Unisys, nos preparamos para fazer", adicionou Artuso.

O presidente da Unisys para a América Latina, Eduardo Almeida, assumiu que há três verticais centrais de atuação da Unisys: governo, finanças e varejo. "Governo e varejo precisam muito fazer a jornada efetiva para a nuvem. Temos um grande mercado para conquistar, até pelo resultado da adesão ao multicloud", pontua.

O Barômetro de Sucesso na Nuvem aponta ainda que:

• Quase a totalidade (95%) das empresas brasileiras que adotaram a nuvem como parte central da estratégia de negócios viu grandes ou moderados avanços trazidos pela migração;

• Apenas um terço (33%) dos líderes que adotaram a nuvem como parte menor da estratégia de transformação dos negócios teve expectativas excedidas ou atingidas em grande parte com o processo de transformação digital em cloud;

• Entre todos os entrevistados, 56% dos líderes de negócio da América Latina relataram estar extremamente ou muito preocupados em serem superados pelos concorrentes.

• No ranking global, que avalia a evolução das organizações na jornada para a nuvem em uma escala de 0 a 100, o Brasil atingiu 66 pontos - a pontuação mais alta ente todos os países avaliados - 17 acima da média mundial (49 pontos) e 10 a mais em relação à média da América Latina (56 pontos).

Apesar de quase todos os entrevistados (95%) afirmarem ter migrado para a nuvem em algum nível, o uso da multicloud ainda é baixo (24%) - valor alinhado com os resultados mundiais. No entanto, os usuários de multicloud disseram que veem a nuvem como elemento essencial para manter a competitividade:

• Três em cada quatro (76%) afirmaram que, se não migrassem para a nuvem, estariam um pouco ou extremamente preocupados com o fato de um concorrente sair na frente em inovação;

• 48% estariam preocupados em ser superados por um concorrente;

• Um terço (33%) estaria preocupado em se ver até forçado a abandonar os negócios por não inovar.

Para conhecer outros resultados, ter mais informações sobre o Barômetro de Sucesso na Nuvem™ da Unisys 2019 e fazer o download do relatório, visite http://www.unisys.com/cloudbarometer.


ARTIGO . Por Melissa Torgbi

Cientista de dados: seja curioso, se envolva e tenha muita disposição para resolver problemas

Há muita empolgação acerca do termo “ciência de dados” atualmente. Para nós que queremos ser cientistas de dados, há alguns requisitos. Um deles: ter muita, mas muita vontade de aprender o tempo todo.

Destaques
Destaques

Empresas ambicionam mais Inteligência Artificial, mas sofrem com falta de talento

Um apesquisa global da Bain mostra que três em cada empresas, instigadas pela covid-19 e a aceleração da digitalização, se preparam para investir mais em inteligência artificial e machine learning. Mas assumem que as dificuldades não são poucas.

Eneva investe R$ 3 milhões para unir gás à energia com a IA ALINE

Software, que utiliza algoritmos de machine learning, foi desenvolvido em parceria com o Instituto Tecgraf da PUC/Rio e está sendo testado no Maranhão. Próxima etapa é um projeto de pesquisa com foco na integração da produção do gás onshore com a geração de energia, o que significa usar IA em um projeto 100% conectado.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O que é o balanceamento de carga de alta disponibilidade?

Por Ivan Marzariolli *

A alta disponibilidade começa com a identificação e eliminação de pontos únicos de falha em sua infraestrutura que podem desencadear uma interrupção do serviço - por exemplo, implantando componentes redundantes para fornecer tolerância a falhas no caso de um dos dispositivos estiver com problemas.

Dados em tempo real fazem toda a diferença no e-commerce

Por Leandro Rodriguez*

O tempo se tornou o fator crítico no relacionamento entre vendedor e comprador. Levar informações em tempo real a uma filial local ou a gerentes de loja pode ser determinante para a aquisição de clientes e, consequentemente, aumentar as vendas.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site