Home - Convergência Digital

França diz não aos EUA e mantém Huawei no páreo para 5G

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 25/11/2019

A França não seguirá os Estados Unidos e não excluirá a chinesa Huawei de sua rede de telecomunicações 5G, mas vai examinar todos os fabricantes de equipamentos para evitar qualquer potencial ameaça à segurança do país, disse uma secretária de Estado da Economia nesta segunda, 25/11.

O órgão regulador francês de telecomunicações, Arcep, iniciou a tão esperada venda do espectro 5G na quinta-feira, encerrando meses de intenso debate entre as operadoras e autoridades de telecomunicações do país sobre a melhor maneira de implantar a nova tecnologia de internet móvel ultrarrápida.

“Não miramos um fabricante de equipamentos”, disse a secretária de Estado vinculada ao Ministério da Economia, Agnes Pannier-Runacher, ao canal BFM Business, nesta segunda-feira. “Não há exclusão.” 

“Há três fabricantes de equipamentos de telecomunicações ativos na França. A Huawei tem uma quota de mercado de 25%, há também Nokia e Ericsson. A Samsung ainda não está ativa na França, mas se interessa pelo 5G”, disse Pannier-Runacher.

“O governo não excluirá ninguém. Não estamos seguindo a posição dos Estados Unidos”, acrescentou. “Proseguiremos analisando caso a caso.”

As operadoras de telecomunicações terão que solicitar a permissão do gabinete do primeiro-ministro para seus projetos de rede 5G e receberão autorizações com base em considerações que envolvem a segurança nacional. 

* Com informações da Reuters

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

22/05/2020
Anatel: Parabólicas comprometem porta de entrada do 5G no Brasil

21/05/2020
Huawei tem novo CEO para conduzir negócios no Brasil

21/05/2020
Anatel confirma que filtros não resolvem interferência do 5G nas parabólicas

18/05/2020
Huawei sobe o tom e diz que governo dos EUA é arbitrário

15/05/2020
EUA restringem vendas de chips para Huawei

14/05/2020
Ericsson: Compartilhamento de espectro permite 5G às teles antes do leilão

14/05/2020
EUA usam Covid-19 para prorrogar por mais um ano restrições à Huawei

12/05/2020
Pioneira no 5G, Coreia do Sul projeta redes standalone até o fim de 2020

11/05/2020
Ericsson: Covid-19 aumentou a demanda por 5G

08/05/2020
Anatel já sinaliza que Covid-19 vai adiar leilão do 5G para 2021

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site