INTERNET

"Internet corre sério risco. Temos de mudar agora", clama Tim Berners-Lee

Convergência Digital ... 25/11/2019 ... Convergência Digital

O criador da World Wide Web, Sir Tim Berners-Lee, lançou um plano de ação global para salvar a internet das manipulações políticas, das fake News, das violações à privacidade e  de outras forças malignas que ameaçam conduzir o planeta a uma “distopia digital”.

Berners-Lee foi responsável pela criação do 'Contrato para a Web', documento criado no final de 2018, e que hoje conta com o apoio de mais de 150 organizações, entre elas o Comitê Gestor da Internet do Brasil. Na prática, o documento exige que governos, empresas e indivíduos que o assinam a adotar compromissos concretos para proteger a web de abusos e garantir que ela beneficie a humanidade. 

“Acho que o medo de coisas ruins acontecerem na internet se torna cada vez mais justificável”, disse o ‘pai’ da web ao jornal inglês The Guardian. “Se deixarmos a web como está, há um grande número de coisas que darão errado. Podemos acabar com uma distopia digital se não mudarmos as coisas. E não se trata de um plano de 10 anos, precisamos mudar a web agora.”

A proposta apresentada por Berners-Lee destaca nove princípios centrais para a proteção da web, três para cada um dos grupos de governo, empresas e pessoas.  “As forças conduzindo a web para a direção errada sempre foram muito fortes”, diz Berners-Lee. “Seja uma empresa ou um governo, controlar a web é uma maneira de garantir grandes lucros ou a continuidade no poder. As pessoas são a parte mais importante, porque são as pessoas as motivadas em manter os outros dois na linha.”

Os compromissos desejados são: 

Os governos irão:

Garantir que todas e todos possam se conectar à internet

Para que qualquer pessoa, independentemente de quem seja ou onde viva, possa participar ativamente online.

Manter toda a internet disponível o tempo todo

Para que o direito ao acesso total à internet não seja negado a ninguém.

Respeitar o direito fundamental das pessoas à privacidade

Para que todas e todos possam usar a internet livremente, com segurança e sem medo.

As empresas irão:

Tornar a internet financeiramente viável e acessível a todas e todos

Para que ninguém seja excluída/o de usar e moldar a web.

Respeitar a privacidade e os dados pessoais dos consumidores

Para que as pessoas tenham controle de suas vidas online.

Desenvolver tecnologias que fomentem o que há de melhor na humanidade e contestem o que há de pior

Para que a web seja de fato um bem público que coloca as pessoas em primeiro lugar.

Os cidadãos irão:

Ser criadores e colaboradores na web

Para que a web tenha conteúdo farto e relevante para todas e todos.

Desenvolver comunidades fortes que respeitem o discurso civil e a dignidade humana

Para que todas e todos se sintam seguros e bem-vindos online.

Lutar pela web

Para que a web permaneça aberta, um recurso público global para pessoas de todos os lugares, agora e no futuro.”


Revista Abranet 31 . maio-julho 2020
Veja a Revista Abranet nº 31
A pandemia da Covid-19 fez a rotina mudar num piscar de olhos. E coube à internet mostrar a sua força. O aumento significativo do tráfego de dados por conta do teletrabalho e do isolamento social foi uma realidade assustadora. Veja a revista completa.
Clique aqui para ver outras edições

No Brasil, 47% indicam comprar mais pela internet após Covid-19

Pesquisa da Salesforce também indica que os brasileiros são quase duas vezes mais propensos a fazer compras por meio de redes sociais que em outros países.

Ministério Público defende rastreamento de mensagens no PL das Fake News

Para a Câmara Criminal do Ministério Público Federal, a previsão deve ser mantida porque "mostra-se útil para a investigação de diversos ilícitos". 

Fake News: Sai versão em português de chatbot gratuito de verificação para o WhatsApp

Pelo chatbot da International Fact-Checking Network, usuários do OTT podem verificar se informações específicas que receberam sobre a COVID-19 já foram classificadas como "falsas", "parcialmente falsas", "enganosas" ou "sem evidência" por verificadores profissionais.

Comércio pela internet dispara e movimenta 12% das vendas no Brasil

Segundo pesquisa da Camara-e.net e da Compre & Confie, vendas em junho foram 110% superiores há um ano. Alta no semestre beira os 60%. 

Slack acusa Microsoft de impor o Teams vinculado ao Office

OTT alega que a empresa norte-americana está vinculando o Teams ao Office para forçar a aceitação do produto, que disputa espaço com o Slack e com o Zoom nessa era de pandemia.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G