Home - Convergência Digital

Mitsubishi Electric usa indústria 4.0 para capacitar 1000 jovens em novas tecnologias

Convergência Digital - 19/11/2019

Big data, machine learning e Internet of Things (IoT). Está aí um conjunto simples de novas tecnologias que estão afetando todos os setores da economia em nível global e devem exigir mão de obra qualificada em breve. A indústria, evidentemente, não é uma exceção. Um estudo conduzido recentemente pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) mostra que “novas profissões”, como condutores de processos robotizados, devem crescer 22,4% até 2023.

Ao observar essa demanda crescente, a Mitsubishi Electric, uma das principais companhias de automação industrial do mundo, tem investido de maneira contínua em capacitação gratuita, principalmente em aprendizado à distância via webinars. As apresentações virtuais são realizadas mensalmente com média de quarenta minutos de duração e englobam temas variados, desde “indústria 4.0” até soluções bastante específicas, como “o aproveitamento de energia regenerada por motores elétricos”.

“Entendemos que essa é uma ferramenta eficaz para ajudar a elevar o nível de conhecimento dos profissionais brasileiros, aumentando suas chances de colocação profissional”, afirma Helio Sugimura, gerente de marketing da Mitsubishi Electric.

Somente no período entre 2018 e 2019, a companhia já disponibilizou 14 apresentações on-line, que já somam mais de 20 mil visualizações. A aceitação do conteúdo por parte dos “alunos” mostra que a iniciativa está no caminho correto: 96% deles avaliam a experiência como positiva (“boa” ou “muito boa”). As inscrições são realizadas gratuitamente pelo site da companhia, e há possibilidade de interagir com os apresentadores durante as sessões. Após a exibição ao vivo, o conteúdo é disponibilizado no canal do Youtube da própria companhia: MitsubishiElectric.com.br/Youtube.

Além das apresentações on-line, a Mitsubishi Electric oferece treinamentos de capacitação presenciais, na sua sede em Barueri (SP). Também de forma gratuita, as turmas aprendem de forma prática, as soluções oferecidas pela companhia, como CLPs, IHMs, robôs, inversores de frequência, software supervisórios, entre outras. Em 2018, mais de 750 pessoas foram treinadas e para este ano, a meta é chegar a 1 mil.

 “A Mitsubishi Electric procura oferecer os melhores produtos e soluções nos mercados em que atua para melhorar a produtividade dos clientes. Acreditamos que a formação de profissionais é uma das bases para conquistar esse objetivo no longo prazo”, finaliza Sugimura.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

08/06/2020
Grupo Boticário acelera transformação digital e abre mais 48 vagas em TI

29/05/2020
Novo Decreto induz órgãos públicos à transformação digital

22/05/2020
Neoenergia investe R$ 127 milhões na transformação digital

14/05/2020
Brasil está atrasado no uso de big data, IA e modelagem 3D na construção civil

11/05/2020
BNDES vai financiar transformação digital em estados e municípios

30/04/2020
Economia de R$ 38 bilhões em serviços vai atrair estados e municípios para a transformação digital

30/04/2020
Governo mantém ‘cloud first’ e prepara nova licitação para reduzir datacenters

30/04/2020
Cruzamento de dados começa com estatais de TI, mas haverá espaço para o setor privado

30/04/2020
Mudança em regras da ICP-Brasil busca reduzir custo dos certificados digitais

29/04/2020
Nova estratégia de governo digital exige interoperabilidade de dados em 2021

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Teletrabalho: medo de perder emprego cria obrigação de ficar 100% online

Pesquisa do LinkedIn aponta que 68% dos brasileiros têm trabalhado de uma a quatro horas a mais por dia por conta de estarem em home office. Maior parte reclama de ansiedade e estresse. Maioria também reclama da ausência dos colegas de trabalho, mas 43% se sentem mais produtivos com o trabalho remoto.

TST suspende demissões na Dataprev enquanto durar crise da Covid-19

Trabalhadores alegaram que os prazos acordados no fim da greve não terão como ser integralmente cumpridos diante da situação emergencial com a epidemia do coronavírus. 

TST: Teletrabalho tem de respeitar os contratos vigentes

Corte aponta, no entanto, que em situações emergenciais, como a atual crise da Covid-19, a adoção da jornada online temporária prescinde formalização, mas deve respeitar leis trabalhistas. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site