TELECOM

Embratel: desoneração do Fistel impulsionará as redes IoT no Brasil

Por Fábio Barros e Carlos Afonso ... 31/10/2019 ... Convergência Digital

O impacto que a Internet das Coisas terá sobre o mercado de telecomunicações foi tema de debate no Futurecom 2019, realizado de 28 a 31 de outubro, em São Paulo. De acordo com dados apresentados pela Bain & Co., há uma projeção de o mercado corporativo movimentar US$ 300 milhões em aplicações IoT este ano.

E é apenas o começo. O mesmo estudo aponta que, até 2025, o mundo deve chegar a 21,5 bilhões de objetos conectados. De olho neste mercado, fornecedores começam a desenhar soluções e estratégias para colocá-las no mercado. No Brasil, a conectividade para IoT progride. De acordo com o diretor de Negócios IoT da Claro, Eduardo Polidoro, acontece, neste momento, uma consolidação de novas redes NB-IoT e Cat-M.

O executivo cita o exemplo da própria rede da Claro no Rio Grande do Sul, onde a cobertura 4G é de 7,5% do território. “Com as redes NB-IoT e Cat-M, vamos para uma cobertura de 52%”, revela. O executivo também condiciona o crescimento das redes à desoneração. “Se o Senado nos ajudar com a isenção da cobrança do Fistel, ele vai deixar os serviços de conectividade ainda melhores, e isso para todos os segmentos: saúde, carro conectado, agricultura etc.”, afirma.

À CDTV, do portal Convergência Digital, Eduardo Polidoro fala como a Claro trabalha para levar conectividade para áreas onde ela ainda não existe, em especial, no agronegócio. Assista à entrevista.


Internet Móvel 3G 4G
Claro traz 5G com compartilhamento de frequência para o Brasil

Depois de teste, realizado em fevereiro, a tele anuncia o 5G DSS, com smartphone Edge, da Motrorola, com 5G. Conexões podem ser até 12 vezes mais velozes do que no 4G. A tecnologia é da Ericsson. Aquisição da Nextel foi considerada estratégica para o serviço.

Faixa de 1,5 GHz também pode ser destinada ao 5G para uso privado

Proposta foi apresentada em reunião do Conselho Diretor da Anatel.  Mas a faixa é usada pela Força Aérea Brasileira para aplicações de telemetria. Agência sugere destinar 30 MHz para satélites, como forma de evitar interferência.

Telefone ainda é o canal preferido para reclamações sobre serviços

Desde o início da pandemia da Covid-19, mais de um terço das solicitações (36%) foi encaminhada por telefone, bem à frente chat (21%) e email (20%).

Anatel publica novo regulamento de arrecadação de tributos

Norma disciplina recolhimento do FUST, Fistel, e da Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública.

Oi: Atraso do novo marco de Telecom jogou ao menos R$ 3 bilhões no 'ralo'

A migração de concessão para autorização só vai acontecer se o processo for sustentável. "Ou resolvemos antes ou esse problema termina em 2025", afirmou o CEO da Oi, Rodrigo Abreu. Sobre a Anatel, principal credora da Oi, o executivo disse que vai busca nova negociação. A volta do Minicom é positiva. "Teremos um interlocutor mais próximo".

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G