Mais do que conectar as coisas, a nova tecnologia móvel será incorporada como ferramenta de produtividade no B2B, diz o diretor de Produtos e Tecnologia da Ericsson, Paulo Bernardocki.

" /> Ericsson: para as indústrias, 5G será ativo como água e energia - Convergência Digital - Internet Móvel 3G e 4G
Home - Convergência Digital

Ericsson: para as indústrias, 5G será ativo como água e energia

Ana Paula Lobo e Fábio dos Santos - 31/10/2019

Diferentes aplicações vão ganhar fôlego com a chegada do 5G no Brasil. Uma delas será a telemedicina, que teve um piloto demonstrado no Futurecom 2019 pela Ericsson em parceria com a TIM. "O 5G vai disseminar possibilidades em educação e saúde, de forma muito rápida e acessível", pontuou o diretor de Produtos e Tecnologia da Ericsson, Paulo Bernadocki.

O executivo, no entanto, adiantou que a banda larga com mais capacidade e velocidade será a primeira aplicação do 5G a ser ofertada pelas operadoras.  "Mas ao conectar coisas, o 5G conecta a sociedade e ditará um novo rumo", reforçou o executivo.

Bernadocki admite que, num primeiro momento, o 5G será centrado nas grandes capitais - a expansão para as cidades menores virá com o tempo - mas disse que essa jornada será menor do que as dos outros Gs da telefonia móvel. "O 2G massificou a voz, o 3G permitiu começar a navegar na Internet, o 4G nos trouxe acesso aos vídeos e mais internet. O 5G  traz o mundo", preconizou.

Ainda de acordo com o executivo da Ericsson, as empresas terão o 5G como ativo essencial como o são, hoje, água e energia. Assista à entrevista com Paulo Bernardocki

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

06/08/2020
Huawei não pode ser usada para atrasar ainda mais o leilão 5G

06/08/2020
Se Anatel quiser, redes privadas não precisam esperar o leilão 5G

06/08/2020
Huawei usa robôs em centro de distribuição no Brasil com uso do 5G industrial

04/08/2020
Reino Unido contraria teles e confirma leilão 5G para janeiro de 2021

31/07/2020
Huawei defende reserva de 500 MHz da faixa de 6GHz para as teles

31/07/2020
Qualcomm defende faixa de 6GHz para não licenciados atenta ao 5G

29/07/2020
Investimentos em 5G vão dobrar em 2020 e serão maiores que 4G até 2022

29/07/2020
Estados Unidos fazem ameaça velada ao Brasil por 5G

28/07/2020
A10 e CLM lançam laboratório de capacitação em IoT/5G

27/07/2020
Sem testes de campo, Anatel adia consulta sobre faixa de 3,5 GHz no 5G

Destaques
Destaques

Venda de smartphones piratas dispara 135% no 1ºtri no Brasil

Tombo no primeiro trimestre foi de 8,7% - e chegou a 22,4% entre os aparelhos mais simples. Alta do dólar e a falta de componentes impactaram a venda dos dispositivos no país.

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site