Home - Convergência Digital

Interesse da Vivo na operação móvel da Oi depende do leilão do 5G

Luís Osvaldo Grossmann - 29/10/2019

Com o destino da Oi de novo na mira das especulações, o presidente da Vivo, Christian Gebara, afirmou nesta terça, 29/10, ao participar do Futurecom, que avalia a possibilidade de ficar com parte dos ativos da Oi, especialmente na telefonia móvel, por conta das radiofrequências. Mas reconhece que primeiro é preciso que exista o interesse na venda. 

“Como player líder do mercado, uma empresa de capital aberto, sempre temos que olhar os ativos disponíveis. Com certeza, se esse ativo estiver à venda, a gente vai analisar, como analisamos vários outros ativos que estiveram disponíveis no mercado ao longo dos últimos anos”, afirmou o executivo. 

Além disso, insistiu o presidente da Vivo, também é importante que se verifique se ainda será mantido o interesse na compra de tal ativo mesmo diante de uma grande venda de espectro no futuro próximo. 

“Se a discussão é se a frequência da Oi interessa, a resposta não é simples. Vai ter um leilão de 5G onde também vão ser oferecidas frequências em 700 MHz e 2,3 GHz, que são frequências também usadas no 5G. Depende de todo esse panorama entre o que vai ser leiloado e que ativos móveis eventualmente vão ser vendidos”, completou. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/07/2020
Caixa, BB e Itaú, credoras de R$ 7,83 bi, são contra aditamento da Recuperação Judicial da Oi

07/07/2020
Refarming vai trazer 5G antes do leilão da Anatel, diz Rodrigo Abreu, da Oi

06/07/2020
UISA, de bionergia, contrata Vivo para ter 4G e IoT na produção de bionergia

02/07/2020
Depois da TIM, Vivo e Claro também são multadas em R$ 800 mil

29/06/2020
Vivo Play embarca Amazon Prime Video em sua plataforma

26/06/2020
Oi Soluções une Wi-Fi ao big data &analyitcs

26/06/2020
Vivo Empresas fecha parcerias para clientes nas áreas de saúde e serviços

22/06/2020
Oi vende streaming com pagamento por cartão de crédito

19/06/2020
Agência de risco S&P reduz nota da Oi por novo plano de recuperação

17/06/2020
Piemonte Holding vai comprar os cinco data centers da Oi

Destaques
Destaques

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Covid-19 fez smartphone virar agência bancária com 41% das transações financeiras

As transações bancárias feitas por pessoas físicas pelos canais digitais foram responsáveis por 74% do total de operações analisadas em abril, revela a Febraban.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site