Home - Convergência Digital

Vivo abre 120 vagas no Programa de Estágio 2020

Convergência Digital - Carreira
Da redação - 23/10/2019

A Vivo está com inscrições abertas para o seu Programa de Estágio 2020 e estudantes de todos os cursos são bem-vindos. O que a empresa busca é a vontade de fazer acontecer do candidato e sua capacidade de enfrentar desafios. Ao todo, são 120 vagas disponíveis para estagiar em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Recife e Belém. As inscrições podem ser feitas até o dia 13 de novembro pelo site http://www.programaestagiovivo.com.br/ .

Entre os requisitos necessários estão conclusão de curso prevista para acontecer entre dezembro de 2020 a dezembro de 2021, bons conhecimentos no Pacote Office, disponibilidade para estagiar de 4h a 6h diárias (horário flexível a ser combinado). Conhecimentos de idiomas não serão exigidos. O aprendizado da língua inglesa fará parte do desenvolvimento dos estagiários durante o programa. Os selecionados terão acesso a trilhas de desenvolvimento técnico e comportamental, com a maior parte focada em experiências do dia a dia e também em interações com sua equipe.

A Vivo quer conhecer as habilidades e competências dos participantes, portanto, a seleção será às cegas. O processo contará com etapas que serão online, como um teste no qual espera-se que os candidatos apresentem características como empatia, colaboração, adaptabilidade, espírito de dono, autonomia e confiança. Além disso, dinâmica de grupo online, painel com os gestores e entrevista individual farão parte da mecânica. Uma vez selecionados, os 120 estagiários atuarão em áreas da empresa agrupadas em quatro clusters: Tech / Digital; Marketing; Customer Experience / User Experience; e Estratégia.

"Queremos todos na Vivo, pois temos compromisso forte com uma cultura mais inclusiva. Buscamos extrair o melhor das pessoas, capacitando e desenvolvendo suas competências. Nosso programa de estágio está em linha com esses atributos, por isso a proposta é trazer mais diversidade por meio de talentos com vontade de transformar e de construir o futuro com a gente", destaca Niva Ribeiro, VP de Pessoas da Vivo.

A bolsa auxílio do programa de estágio da Vivo é compatível com o que é oferecido no mercado e a empresa disponibiliza ainda benefícios como celular corporativo com plano de dados; vale refeição e transporte; plano de saúde; seguro de vida; day off de aniversário.


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

02/04/2020
Vivo flexibiliza pagamentos para telefonia fixa, móvel, banda larga e TV por assinatura

11/03/2020
Governo e Anatel: Oferta de Vivo/TIM pela Oi móvel ajuda retomada

09/03/2020
Brasil é mercado-chave para venture capital da Telefónica

06/03/2020
Justiça dá seis meses para Vivo permitir troca de plano pelo site ou aplicativo

19/02/2020
Vivo: Controle de segurança sobre a Huawei é igual a de qualquer fornecedor

19/02/2020
Qualquer ativo que estiver à venda no móvel interessa a Vivo

19/12/2019
TIM e Vivo terão rede única 2G, 3G e 4G

20/11/2019
Vivo inaugura primeira franquia para oferta de banda larga por fibra

19/11/2019
Em projeto de R$ 21 milhões, Vivo vai ofertar rede 4G LTE privada à Vale

04/11/2019
Vivo investe em franquia para expandir rede de fibra ótica no Brasil

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência de cultivar talentos para TIC no Brasil e no mundo

Por Breno Santos*

A transformação digital ainda é um desafio para muitas empresas no Brasil e a aplicação estratégica das novas soluções deve acontecer por meio de equipamentos e mão de obra qualificada.

Destaques
Destaques

TST suspende demissões na Dataprev enquanto durar crise da Covid-19

Trabalhadores alegaram que os prazos acordados no fim da greve não terão como ser integralmente cumpridos diante da situação emergencial com a epidemia do coronavírus. 

Coronavírus: Teles advertem que sem equipes técnicas na rua, há risco para a rede

O SindiTelebrasil está alertando Estados e municípios sobre a necessidade e urgência em manter suas equipes técnicas e os call centers em operação, ainda que de forma reduzida, para garantir a conectividade e como medida essencial.

Faltam profissionais para cuidar dos ataques cibernéticos no Brasil

Ao publicar a Estratégia Nacional de Segurança da Informação, a e-ciber, o governo admite que o País possui poucos profissionais especializados em segurança cibernética; que há uma baixa conscientização dos usuários com relação ao tema e que é preciso urgente criar um programa nacional destinado à formação técnica nos órgãos do governo e nas empresas privadas.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site