TELECOM

Questionada pela CVM, Oi diz que não controla intenções de compra

Convergência Digital ... 18/10/2019 ... Convergência Digital

Em comunicado ao mercado nesta sexta, 18/10, a Oi responde à Comissão de Valores Mobiliários sobre uma declarada intenção de compra pela América Móvil, grupo mexicano dono da Claro no Brasil. Alvo constante de especulações sobre seu futuro, reforçadas com a aprovação da nova lei das teles, a Oi respondeu não ter controle sobre o que dizem terceiros. 

“Em atendimento ao Ofício em referência, a Diretoria da Oi esclarece que continua focada nas iniciativas necessárias para a execução de seu plano estratégico e seus investimentos associados. Nesse processo, a Administração da Oi tem monitorado continuamente as opções disponíveis e avaliará todas as alternativas estratégicas que possam fazer sentido para a Companhia e seus acionistas, quando e se as mesmas se apresentem formalmente. Contudo, como já manifestado em resposta anterior, a Companhia não pode se manifestar sobre supostas intenções ou opiniões de terceiros”, diz a Oi no comunicado. 

Na antevéspera, o CEO da América Móvil, Daniel Hajj, respondeu sobre a Oi durante teleconferência de resultados. “Claro que estamos interessados em fazer algo com a Oi no Brasil”, disse o executivo, sem maiores detalhes. 


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Aloo Telecom: Brasil precisa de um cadastro único de redes de fibra ótica

O crescimento das redes de fibra ótica é desorganizado e faltam informações disponíveis para definir onde investir e maximizar os recursos, afirma o CEO da operadora, Felipe Cansanção. Aloo Telecom analisa a participação no leilão 5G. "Nunca se vendeu tanta capacidade de espectro", adiciona o CEO.

Ufinet, da Enel, entra no mercado de rede neutra no Brasil

Chairman da empresa, Stefano Lorenzi,  assegura que Ufinet não terá vantagem no uso dos postes por ter a distribuidora elétrica como uma das acionistas. "Vamos competir igual com os outros", diz.

Falta um orquestrador para resolver o conflito do uso dos postes

"Não é falta de lei. Não é falta de resolução. É falta de agenda prioritária. Falta uma orquestração efetiva para se tentar resolver o problema", diz o diretor de estratégia e regulatório da Algar Telecom, Renato Paschoareli.

Abranet: Revisão do marco de telecom tem que abrir espaço para voz no SCM

Entidade diz que a revisão do marco legal de telecom exige uma avaliação do mercado de telefonia no Brasil, com ajustes regulatórios capazes de abrir o segmento aos prestadores de SCM, com recursos de numeração e sistemas de áreas de tarifação nos moldes da telefonia celular.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G