Home - Convergência Digital

FCC aprova fusão entre Sprint e T-Mobile

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 16/10/2019

A agência federal de comunicações dos Estados Unidos, FCC, aprovou nesta quarta, 16/10, a compra da Sprint pela T-Mobile, negócio anunciado há ano e meio por US$ 26,5 bilhões e que resulta em uma empresa com 127 milhões de clientes. O Departamento de Estado já dera ok em julho, mas a união da terceira e quarta maiores operadoras móveis ainda enfrenta uma batalha judicial. 

A FCC aprovou a compra da T-Mobile pela Sprint pelo placar de 3 a 5, com votações divididas em linhas partidárias – nos EUA, os cinco conselheiros são indicados pelos partidos Republicado e Democrata, com a maioria sempre de em favor do partido no poder. 

Mas 14 procuradores estaduais foram à Justiça na tentativa de impedir o negócio. A ação, movida contra a Sprint e o Softbank Group que a detém, e contra a T-Mobile e, da mesma forma, sua dona Deutsche Telekom, alega que a fusão reduz a competição e vai causar aumento de preços para os consumidores. Basicamente o que alegaram os comissários Democratas ao tornarem públicos seus votos. O julgamento está marcado para dezembro próximo.

Para aprovar a compra da T-Mobile, o Departamento de Estado já tinha determinado que a Sprint deverá desinvestir parte da operação móvel, vendendo os planos pré-pagos Boost Mobile para a Dish Networks, que também terá acesso a 20 mil ERBs e centenas de pontos de venda. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

04/02/2020
Internet e TI lideram fusões em aquisições em 2019

16/10/2019
FCC aprova fusão entre Sprint e T-Mobile

25/02/2019
Crescem fusões e aquisições de internet e TI

28/08/2018
Trabalhadores tentam barrar compra da Sprint pela T-Mobile nos EUA

26/05/2017
Sharp confirma oferta pela Toshiba, em parceria com Foxconn

04/04/2016
Sem fusão na França, teles da Europa têm queda recorde nas ações

01/12/2015
DEST: Telebras pode atrair investidor para nova empresa de TI e Telecom

15/06/2015
Comissária europeia de competição dispara contra onda de fusões em telecom

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site