INOVAÇÃO

Brasil precisa pensar global e apostar na diversidade para aparecer na Inovação

Por Roberta Prescott ... 15/10/2019 ... Convergência Digital

Um dos componentes a que se atribui o sucesso das empresas sediadas no Vale do Silício é a diversidade, conforme destacou Margarise Correa, fundadora e CEO da BayBraZil, que recém-fechou uma parceria com a Associação Brasileira de Empresas de Software - ABES, para estimular o intercâmbio de negócios entre empresas de TI baseadas no Brasil e no Vale do Silício.

"Os brancos não são mais maioria no Vale do Silício. Eles representam 34%, enquanto latinos e hispânicos somam 25% e os asiáticos, 34%. Além disto, 64% dos que trabalham no Vale são de fora dos Estados Unidos", destacou, durante a ABES Software Conference, realizada nesta segunda-feira 14/10. "A diversidade é um componente essencial para inovação do Vale do Silício", reforçou.

Outros aspectos que contribuem para o sucesso das empresas lá localizadas são o número de patentes requeridas pelas companhias e abundância de recursos. Segunda Margarise Correa, somente em 2018, foram quase 20 mil patentes e US$ 50 bilhões de investimentos. A título de comparação, ela mostrou que na América Latina inteira foram investidos até agora US$ 1,9 bilhão e no Brasil, de US$ 1,3 bilhão, montante bastante inferior em comparação ao volume dos Estados Unidos, mas quatro vezes o valor investido em 2016 que foi de US$ 500 milhões.  

Brasil em destaque

O Brasil é importante e relevante para o Vale do Silício, ressaltou Margarise Correa, explicando que São Paulo é o maior mercado para a Uber, o Brasil é o mercado número dois para Instagram e Whatsapp e número três para o Facebook.

"O mercado brasileiro tem muita relevância para Vale do Silício e inverso também é verdadeiro. Fizemos um estudo e identificamos 39 empresas fundadas por brasileiros na BayArea e 35 delas são focadas em tecnologia", disse. A maioria dos empresários é formada por homens entre 40 e 49 anos.

Uma das dificuldades a serem superadas no Brasil é pensar globalmente. "Sabemos que o fato de o Brasil ser um grande mercado faz com que as empresas pensem primeiro em atender o mercado interno, mas é importante pensar grande porque o mundo está perdendo as fronteiras", completou.


Laura, a IA nacional que já salvou 12 mil vidas, entra no combate ao Coronavírus

Tecnologia será disseminada em todo o Brasil, depois de um acordo com o governo federal. Em setembro do ano passado, no Rio Info 2019, o Convergência Digital entrevistou um dos idealizadores da Laura.

Governo seleciona entidades para compor GT de propriedade intelectual

Grupo Interministerial de Propriedade Intelectual, originalmente parte da Camex e agora sob tutela do Ministério da Economia, terá 10 representantes da sociedade civil. 

BC cria grupo de trabalho para implantar open banking até novembro

GT será formado por representantes do próprio BC, por associações de Internet como Abranet e Câmara-e.net, Febraban (grandes bancos); Abecs e Abipag (empresas de pagamentos); ABBC (bancos médios); OCB (cooperativas), ABCD e ABFintech (fintechs).

Aceleradora busca start-ups e projetos no setor de Cannabis no Brasil

The Green Hub realiza o Cannabis Thinking, para fomentar o desenvolvimento de projetos criativos. Em março, acontecerá o Demo Day.

BC contrata Dinamo Networks e faz acontecer o pagamento instantâneo

Autoridade Monetária selecionou a fornecedora brasileira para comprar 22 HSMs, voltados à segurança das transações por R$ 1,350 milhão. Todo o software usado é desenvolvido no Brasil. Nova infraestrutura pode ser a pá de cal nos cartões de débito, TEDs e DOCs.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G