GESTÃO

Cartilha do MCTIC ao Congresso lista 150 programas que precisam de orçamento

Luís Osvaldo Grossmann* ... 09/10/2019 ... Convergência Digital

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações apresentou aos parlamentares uma ‘Cartilha para Emendas Parlamentares 2020’, que como já diz o nome indica projetos de interesse da pasta para a proposição de emendas ao Orçamento do próximo ano. 

Segundo o MCTIC, os secretários de Inovação, Paulo Alvim, de Ações Estratégicas, Marcelo Morales, de Telecomunicações, Vitor Menezes e o secretário de Radiodifusão, Elifas Gurgel apresentaram os programas das respectivas áreas que podem receber empenho de emendas parlamentares. 

Lá estão recursos para o programa Gesac, para novas infovias em fibra óptica no Norte, Nordeste e para outros estados, para a base de Alcântara, para o satélite geoestacionário e muitos outros, em 150 sugestões para alocações de recursos nas 196 páginas da cartilha. 

“Os parlamentares têm possibilidade de auxiliar ações do Ministério, seja com emendas individuais ou com emendas de bancada, ambas impositivas”, afirmou o secretário-executivo adjunto do MCTIC, Carlos Baptistucci, ao participar da reunião de divulgação da cartilha no Congresso Nacional. 

* Com informações do MCTIC


eSocial: Alterações relativas à contribuição previdenciária estão no ambiente de testes

O comitê do eSocialdiz que para permitir que empregadores e desenvolvedores façam testes foram estabelecidas datas fictícias relativas às faixas de salário de contribuição.

Aplicativo do governo mostra devedores da União e FGTS

Batizado ‘Dívida Aberta’, app para celulares e tablets permite consulta por nome, CPF ou CNPJ, ou mesmo pelo mapa do Brasil. 

Em mais uma etapa, BNDES ganha competência para vender ações da Dataprev

Portaria 1.675/20,  da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional, lembra que o banco de fomento é o gestor do Fundo Nacional de Desestatização

Secretário de Desestatização acusa Serpro e Dataprev de venderem dados pessoais

"Se fosse (empresa) privada não aconteceria", alegou o Secretário de Desestatização do Governo Bolsonaro, Salim Mattar, em entrevista à radio Gaúcha. Fenadados promete processar Mattar por calúnia.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G