Convergência Digital - Home

Clientes não querem reescrever aplicações ao migrar para nuvem

Convergência Digital
Por Roberta Prescott - 07/10/2019

"Os nossos clientes têm uma necessidade de conectar as aplicações que nascem em clouds, multiclouds e clouds híbridas e acessar os dados que estão dentro do mainframe. Na plataforma z15, nos endereçamos este problema, ou seja, disponibilizar os dados armazenados de forma segura para as aplicações deste mundo novo. O z15 visa a se encaixar na estratégia de cloud dos nossos clientes", reforçou Anibal Strianese, diretor de soluções de servidores para o Brasil na IBM. Os equipamentos da linha z15 foram apresentados no Brasil, em evento realizado em São Paulo, no dia 03 de outubro.

Strianese explicou que os clientes não querem ter de reescrever as suas aplicações para movê-las para nuvem — e que esta foi uma necessidade atendida pelo z15. O desenvolvimento da plataforma mainframe foi cocriada pela IBM junto com 300 clientes e uma das demandas foi justamente em como disponibilizar os dados do mainframe e do legado de forma segura. "Apenas 20% dos workloads migraram para a nuvem, temos 80% das aplicações residindo em infraestrutura tradicionais; há uma necessidade em se conectar as aplicações. O z15 se encaixa na estratégia de transformação digital dos nossos clientes", explicou.

Citando a visão da IBM, Strianese destacou que o futuro será marcado pela infraestrutura de nuvem híbrida. "No começo, todos tinham ideia de que tudo iria para nuvem, mas vemos que isto não é realidade para a maioria das empresas, que, hoje, possuem uma estratégia de cloud híbrida, colocando dados rodando em infraestrutura on-premise e com outras aplicações na nuvem", disse, acrescentando que os clientes também não ficam com apenas um provedor de computação em nuvem. "É preciso que as aplicações se integrem e possam usar os dados de forma transparente e garantindo a segurança dos dados." Confira a entrevista na íntegra:


Destaques
Destaques

IDC: mercado de nuvem pública vai chegar a R$ 15 bilhões em 2020

Mercado de TI brasileiro vai crescer 5,8% impulsioando pelos negócios de clóud computing e pela aceleração do mercado de software. Nuvem privada tem a preferência das grandes empresas e fica com até 25% do orçamento destinado à TI.

BRK Ambiental, CTG Brasil e Via Varejo aderem à nuvem na jornada digital

Empresas implementaram a plataforma SAP S/4HANA para sustentar a estrastégia digital. Os negócios de cloud tiveram forte impacto na receita da SAP Brasil.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desafios às empresas: Contêineres, Orquestração e Microsserviços

Por Lenildo Morais*

Com o padrão “multi-edge edge computing”, o tráfego e os serviços de TI mudam de uma nuvem centralizada para micro-nuvens espalhadas o mais próximo possível dos usuários. As operadoras terão que oferecer serviços sob demanda, e mesmo em tempo real, para atender a todos os tipos de aplicativos.

Você já pensou no impacto que os seus dados geram no planeta?

Por Gustavo Loiola*

Hoje, são milhares de data centers espalhados pelo Planeta. É engraçado pensar nisso quando hoje falamos da tal da “nuvem" que armazena os nossos dados. Tiramos uma foto? Vai para a nuvem. Postamos no Instagram? Vai para a nuvem. Netflix, Spotify, Deezer? O streaming também está na nuvem.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site