Home - Convergência Digital

5G é usado para acelerar as vendas de smartphones

Convergência Digital* - 04/10/2019

A parcela de telefones compatíveis com 5G aumentará de 10% em 2020 para 56% até 2023. "Os principais players do mercado de telefonia móvel buscarão a tecnologia de conectividade 5G para aumentar e acelerar o processo de substituição dos celulares 4G existentes", diz Atwal. "Mesmo assim, menos da metade dos fornecedores de serviços de comunicação (CSPs) em todo o mundo lançará uma rede 5G comercial nos próximos cinco anos".

"Até agora, temos poucos prestadores de serviços que lançaram serviços comerciais de 5G em alguns mercados ao redor do planeta", explica Atwal. "No entanto, para garantir a retomada das vendas de smartphones, as operadoras de telefonia móvel já estão começando a enfatizar os recursos de desempenho 5G, como velocidades mais rápidas, maior disponibilidade de rede e segurança aprimorada. 

À medida que os fornecedores alinharem melhor suas reivindicações de desempenho antecipado por 5G com planos concretos, esperamos ver os telefones 5G respondendo por mais da metade das vendas de telefones em 2023. Como resultado do impacto do 5G, o mercado de smartphones deverá crescer 1,8 % em 2020, o que significa quase 2 milhões de unidades a mais nos negócios".

Os analistas do Gartner preveem, porém, que o 5G impactará outros mercados, além dos telefones. A recente pesquisa sobre Internet das Coisas (IoT) do Gartner indica que a base instalada de aparelhos 5G crescerá 14 vezes entre 2020 e 2023, saltando de 3,5 milhões de unidades para 48,6 milhões. Até 2028, este mercado alcançará 324,1 milhões de unidades, embora o 5G represente apenas 2,1% dos pontos finais gerais de Internet das Coisas (IoT). "A inclusão da tecnologia 5G pode até ser incorporada em dispositivos ultramóveis premium em 2020 para torná-los mais comercializáveis ​​para os clientes", observa Atwal.

Declínio

As remessas mundiais de dispositivos - PCs, tablets e telefones celulares - cairão 1%, de acordo com previsão do Gartner, que estima a existência de 5 bilhões de telefones celulares ativos no mundo. Após anos de crescimento, no entanto, os analistas do Gartner avaliam que o mercado de smartphones atingiu um ponto de inflexão. As vendas de smartphones diminuirão 3,9% em 2019, o que representa o pior declínio que o segmento já teve.

"Isso ocorre porque os consumidores mantêm seus telefones por mais tempo em função da pouca atração gerada pelas novas tecnologias", explica Ranjit Atwal, Diretor Sênior de Pesquisa do Gartner.

A vida útil dos telefones do tipo Premium (incluindo celulares Android, iOS e Windows), por exemplo, deve se estender ainda mais este ano. Estes equipamentos melhoraram significativamente seus recursos de qualidade e tecnologia e, com isso, atingiram um nível que os usuários já conseguem ver alto valor em seus dispositivos, mesmo aqueles com mais de dois anos de uso.

Segundo os analistas, os consumidores atingiram novos padrões para a adoção de novas tecnologias e aplicativos. "A menos que os dispositivos ofereçam uma nova utilidade, eficiência ou experiências significativas, os usuários não desejam necessariamente atualizar seus telefones", completa Atwal.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

30/06/2020
Vivo e TIM avançam com OpenRAN para 'quebrar' concentração dos fornecedores

30/06/2020
Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

29/06/2020
Vodafone: 5G é o remédio para combater o impacto da Covid-19

25/06/2020
Covid-19 impôs revisão dos projetos 5G na América Latina

23/06/2020
Huawei: Brasil sempre teve um mercado aberto e justo no setor de TIC

19/06/2020
CEO da Algar: Banir fornecedor do 5G seria um tremendo equívoco

18/06/2020
Aumento de espectro para 5G está em consulta pública

17/06/2020
Qualcomm leva 5G para smartphones de baixo custo

17/06/2020
5G é agenda prioritária para novo ministro das Comunicações

16/06/2020
Rodrigo Maia:"é melhor deixar a política de fora do leilão 5G"

Destaques
Destaques

Oi Móvel terá um 'único' dono e Oi não se exclui do jogo do 5G

O CEO da Oi, Rodrigo Abreu, descartou a possibilidade de vender a Oi Móvel 'fatiada' para atender aos interessados: Vivo/TIM e Claro. "Sem chance. O ativo será vendido todo", disse. Sobre o 5G, diz que dependendo do modelo de venda, a Oi entra pensando em B2B, IoT e até para ser MVNO.

Regulamentação de IoT passa por tratar a coleta e a proteção dos dados

De acordo com a KPMG, será preciso ainda cuidar da avaliação de riscos, governança, gestão da configuração e gestão da cadeia de suprimentos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site