INOVAÇÃO

Startup cria software para detectar interações perigosas entre máquinas e homens

Ana Paula Lobo e Pedro Costa, do Rio de Janeiro ... 26/09/2019 ... Convergência Digital

Até então uma empresa incubada na Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói, no Rio de Janeiro, a startup Displace desenvolveu um software para proteger o homem no ambiente da indústria 4.0. "Nosso software já detecta interações perigosas entre máquinas e homens e, daqui a pouco, vamos conseguir prevenir que os funcionários usem dispositivos proibidos, como o celular no chão de fábrica", conta Luís Felipe Ribeiro.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, Ribeiro diz que fazer software no Brasil é caro, e software embarcado em dispositivo de ponta é mais caro ainda. "Temos a NVIDIA como parceira, mas estamos sempre buscando fomento para seguir em frente", conta. O software está fazendo sucesso e já atraiu a atenção de gigantes como a AMBEV. Assistam a entrevista com Luís Felipe Ribeiro, feita no Rio Info 2019, realizado nos dias 16 e 17 de setembro, no Rio de Janeiro.


Cloud Computing
Prefeitura de Jundiaí usa IA e nuvem pública da IBM no combate à Covid-19

A assistente virtual, MILLA, é baseada no IBM Watson Assistant, para oferecer à população da cidade do interior paulista um canal de fácil acesso para tirar dúvidas de como agir de forma rápida e apropriada.


Indústria de semicondutores reage à liquidação da Ceitec

Em nota, associação nacional do setor indica “preocupação” com a medida. “Liquidação distanciará ainda mais o Brasil do conhecimento de ponta.”

OBr.Global promove bootcamps Live sobre empreendedorismo

Aceleradora, especializada em internacionalização das empresas, ensinará técnicas adotadas no Vale do Silício, nos EUA.

Política de informática foi feita para o hardware, mas deu certo com o software

Para Sílvio Meira, a estratégia que o Brasil quer desenhar para Inteligência Artificial precisa desafiar à produção nacional para trazer os resultados pretendidos.

Open Banking faz XP ir às compras no Brasil

XP anunciou a aquisição de participação majoritária na fintech Fliper, responsável, hoje, por mapear R$ 7 bilhões lem investimentos na sua plataforma.

Software livre venceu e desapareceu. Agora tudo é serviço.

Como lembrou o cientista e professor Sílvio Meira, ao participar do Convergência Digital em Pauta, até o Windows passou a rodar sobre fundação Linux.  O mundo, hoje, é de quem tem o serviço como diferencial de concorrência.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G