GOVERNO » Compras Governamentais

Governo impõe corte de preços à IBM, Oracle, Red Hat e VMWare

Luís Osvaldo Grossmann ... 23/09/2019 ... Convergência Digital

A nova política de renegociação de contratos de serviços de TI no governo federal , antecipada pelo portal Convergência Digital, vai mostrar o primeiro efeito até o fim desta semana, quando será publicado pelo Ministério da Economia o catálogo de serviços da Microsoft, com valores de referência pelo menos 25% menores dos atuais para que os órgãos públicos exijam reduções nos preços. 

Segundo a Secretaria de Governo Digital, a medida acontece porque não houve acerto com a Microsoft, primeira da fila de renegociações por ser a maior fornecedora de TI para o governo federal. Já há negociações em curso com a Oracle e a IBM. E antes do fim do ano a ideia é também ter novos valores para serviços da Red Hat e da VMWare. 

O governo se escuda nas recomendações feitas pelo Tribunal de Contas da União e em cálculos sobre o volume de contratações que confirmaram na prática a lista do TCU de maiores fornecedores. Só a SAP ficou de fora, pelo entendimento de que houve uma compra atípica que a incluiu na lista que avaliou 2012 a 2016. 

Com base nos preços dos contratos já firmados com órgãos públicos federais, a SGD encontrou disparidades de até 50% em serviços semelhantes. Daí a decisão de que tanto contratos novos como prorrogações e renovações terão que considerar os preços máximos do catálogo de serviços dos maiores fornecedores.

No processo também é esperada a padronização dos serviços, para melhor identificação de referências dessas contratações anteriores por outros órgãos quando da preparação de editais e termos. Tudo com vistas a alimentar o sistema de compras unificadas administrado pelo Ministério da Economia. 


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Governo segue com privatização de Serpro, Dataprev e Telebras para 2021

O secretário de desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar, disse que não há mudança de planos do governo Bolsonaro, mesmo com o papel desempenhado pelas estatais de TI na pandemia, e está mantido o plano de vender 12 estatais no ano que vem.

Projetos estratégicos de TIC dependem do ajuste fino entre os 'novos' MCTI e Minicom

No 'novo' MCTI, ficam políticas de inovação, entre elas,  Inteligência Artificial. O Minicom assume a política de Telecom e a radiodifusão.

TSE manda Dataprev parar de usar dados da Justiça Eleitoral para avaliar auxílio emergencial

Pedido foi feito de forma oficial pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Roberto Barroso. A alegação é que os BDs não informam o exercício de mandato eletivo.

Agência Espacial abre edital para lançamentos comerciais na base de Alcântara

AEB é responsável pelas tratativas iniciais com as empresas, nacionais ou estrangeiras, interessadas em utilizar a base brasileira para lançamento de veículos espaciais.

PL quer adiar venda do Serpro, Dataprev, Telebras e outras estatais

Proposta, que está em análise na Câmara dos Deputados, ressalta que o 'períodos de crise são um excelente momento para quem compra e péssimo para quem vende'. Privatizações estão agendadas para junho de 2021. Ideia é adiar as vendas para 12 meses após o fim da pandemia de Covid-19.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G