Home - Convergência Digital

Governo capacita servidores para usar drones em fiscalização

Convergência Digital* - 03/09/2019

A Secretaria de Coordenação e Governança do Patrimônio da União do Ministério da Economia (SPU/ME) vai utilizar drones para mapear áreas que pertencem ao governo federal. Os equipamentos serão utilizados para fiscalizar e combater o uso irregular de áreas urbanas, de praia, margens de rios, terrenos de marinha e espelhos d'água, dentre outros bens públicos de propriedade da União.

Vinte e três servidores foram treinados para operar os drones e também para processar as imagens obtidas pelos equipamentos. “Com os drones podemos fiscalizar áreas maiores e ter imagens mais precisas, além de ampliar o campo de visão do fiscal”, explica Rodrigo Trajano, coordenador-geral de Fiscalização e Controle de Utilização do Patrimônio. Segundo ele, os aparelhos possibilitarão, também, aumentar o número de fiscalizações em todo o país.

Para Rafael Raulino, analista de Infraestrutura da SPU no Rio Grande do Norte, o novo mecanismo adicionará precisão ao trabalho de fiscalização. “Para nós, são instrumentos de grande valia porque são capazes de fazer levantamentos com fotos aéreas que ajudam muito a caracterizar e fiscalizar as áreas”, relatou.

A utilização de drones pela SPU nas ações de fiscalização dos bens patrimoniais da União foi autorizada em maio de 2018, pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A permissão admite o sobrevoo com o equipamento sem pedido prévio. A SPU é um dos poucos órgãos federais a receber esse tipo de consentimento, restrito aos órgãos de segurança pública, de polícia, do corpo de bombeiros, da defesa civil, de fiscalização tributária e aduaneira e de combate a vetores de transmissão de doenças.

O próximo passo será obter, do Ministério da Defesa, permissão para realizar aerolevantamento das áreas da União, cumprindo assim rigorosamente os requisitos da legislação que trata do tema. ​

*Com informações do Ministério da Economia

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

23/01/2020
Klabin usa drones para prevenção em tempo real

03/12/2019
Novartis e RD simulam entrega de medicamentos por drone em São Paulo

06/11/2019
ANAC faz consulta pública sobre futuro dos drones

03/09/2019
Governo capacita servidores para usar drones em fiscalização

07/05/2019
Mercado de drones e geolocalização gira R$ 1,5 bilhão no Brasil em 2019

12/04/2019
Governo de SP cria 'Dronepol' e usa drones para vigilância

19/03/2019
Embrapa vai usar drones para detecção e contagem de gado

08/03/2019
iFood faz testes de entregas por drones

22/08/2018
Empresa faz primeira entrega com uso de drone no Brasil

04/07/2018
Empresa nacional instala tecnologia de detecção de drones hostis na Brink's

SAS Institute oferece 50% de desconto em julho em cursos voltados a análise de dados

Quer aprender a tirar o melhor proveito do seu dado? Aprenda como tirar insights para o seu negócio. Entre os cursos com desconto estão 'descomplicando os dados através de relatórios' e 'entendendo e tirando valor dos dados usando códigos SAS'

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Teletrabalho: medo de perder emprego cria obrigação de ficar 100% online

Pesquisa do LinkedIn aponta que 68% dos brasileiros têm trabalhado de uma a quatro horas a mais por dia por conta de estarem em home office. Maior parte reclama de ansiedade e estresse. Maioria também reclama da ausência dos colegas de trabalho, mas 43% se sentem mais produtivos com o trabalho remoto.

TST suspende demissões na Dataprev enquanto durar crise da Covid-19

Trabalhadores alegaram que os prazos acordados no fim da greve não terão como ser integralmente cumpridos diante da situação emergencial com a epidemia do coronavírus. 

TST: Teletrabalho tem de respeitar os contratos vigentes

Corte aponta, no entanto, que em situações emergenciais, como a atual crise da Covid-19, a adoção da jornada online temporária prescinde formalização, mas deve respeitar leis trabalhistas. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site