Home - Convergência Digital

Governo capacita servidores para usar drones em fiscalização

Convergência Digital* - 03/09/2019

A Secretaria de Coordenação e Governança do Patrimônio da União do Ministério da Economia (SPU/ME) vai utilizar drones para mapear áreas que pertencem ao governo federal. Os equipamentos serão utilizados para fiscalizar e combater o uso irregular de áreas urbanas, de praia, margens de rios, terrenos de marinha e espelhos d'água, dentre outros bens públicos de propriedade da União.

Vinte e três servidores foram treinados para operar os drones e também para processar as imagens obtidas pelos equipamentos. “Com os drones podemos fiscalizar áreas maiores e ter imagens mais precisas, além de ampliar o campo de visão do fiscal”, explica Rodrigo Trajano, coordenador-geral de Fiscalização e Controle de Utilização do Patrimônio. Segundo ele, os aparelhos possibilitarão, também, aumentar o número de fiscalizações em todo o país.

Para Rafael Raulino, analista de Infraestrutura da SPU no Rio Grande do Norte, o novo mecanismo adicionará precisão ao trabalho de fiscalização. “Para nós, são instrumentos de grande valia porque são capazes de fazer levantamentos com fotos aéreas que ajudam muito a caracterizar e fiscalizar as áreas”, relatou.

A utilização de drones pela SPU nas ações de fiscalização dos bens patrimoniais da União foi autorizada em maio de 2018, pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A permissão admite o sobrevoo com o equipamento sem pedido prévio. A SPU é um dos poucos órgãos federais a receber esse tipo de consentimento, restrito aos órgãos de segurança pública, de polícia, do corpo de bombeiros, da defesa civil, de fiscalização tributária e aduaneira e de combate a vetores de transmissão de doenças.

O próximo passo será obter, do Ministério da Defesa, permissão para realizar aerolevantamento das áreas da União, cumprindo assim rigorosamente os requisitos da legislação que trata do tema. ​

*Com informações do Ministério da Economia

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

12/08/2020
iFood é autorizada a usar drones em entregas

10/07/2020
Governo discute regras para uso de drones na agricultura

23/01/2020
Klabin usa drones para prevenção em tempo real

03/12/2019
Novartis e RD simulam entrega de medicamentos por drone em São Paulo

06/11/2019
ANAC faz consulta pública sobre futuro dos drones

03/09/2019
Governo capacita servidores para usar drones em fiscalização

07/05/2019
Mercado de drones e geolocalização gira R$ 1,5 bilhão no Brasil em 2019

12/04/2019
Governo de SP cria 'Dronepol' e usa drones para vigilância

19/03/2019
Embrapa vai usar drones para detecção e contagem de gado

08/03/2019
iFood faz testes de entregas por drones

Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Um em cada cinco servidores públicos será substituído por robô no Brasil

A Escola Nacional de Administração Pública estima que, por conta da Transformação Digital, a automação deverá substituir cerca de 100 mil postos de trabalho no Serviço Público Federal nos próximos cinco a 10 anos, sendo que a metade deles terá menos de 50 anos.

Acordo trabalhista em Goiás será pago em Bitcoins

Em conciliação realizada pelo TRT de Goiás, empresa de mineração aceitou o pagamento no valor de R$350 mil convertidos na moeda eletrônica. 

Teletrabalho: Novo PL quer acordo prévio para custos com Internet e PCs

Iniciativa também não permite que o tempo de uso dos aplicativos, como o WhatsApp, fora da jornada normal, seja um regime de prontidão. Projeto tem regras distintas da IN 65 do Governo Bolsonaro para os servidores públicos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site