INCLUSÃO DIGITAL

Cabo ou fibra óptica dominam acesso à Internet nos domicílios brasileiros

Por Roberta Prescott ... 28/08/2019 ... Convergência Digital

Quase 40% das conexões à internet nos domicílios brasileiros são feitas via cabo de TV ou fibra ótica. A pesquisa TIC Domicílios 2018, lançada nesta quarta-feira (28/08) pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), por meio do Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) mostrou que 62% das conexões nos  46,5 milhões de domicílios com acesso à internet são do tipo banda larga fixa, sendo 39% via cabo de TV ou fibra ótica, 10% via DSL, 6% via rádio e 7% via satélite. 

Quando se analisa o recorte de áreas rurais e urbanas, observa-se que, nas áreas rurais, houve crescimento nas conexões via satélite, passando de 11% em 2017 para 15% em 2018, ao mesmo tempo em que as conexões por rádio caíram de 20% em 2047 para 13% em 2018. Já a fibra ótica ou cabo de TV chegam menos às áreas rurais, mas houve aumento: de 16% na pesquisa de 2017 para 20% na de 2018. 

Para o coordenador da TIC Domicílios, Winston Oyadomari, ao longo da série histórica, observa-se a importância das pequenas empresas de Internet no incremento do uso de fibra ótica. “Entre os conectados, destaque para o que está acontecendo com os tipos de conexão que chegam aos domicílios. Entre 2015 e 2018, houve crescimento da conexão via cabo de TV e fibra ótica e diminuição da conexão via ADSL e linha telefone”, ressaltou, durante a apresentação da pesquisa para a imprensa, nesta quarta-feira 28/08.  “A TIC Provedores 2017 mostrou cenário parecido com isto. De 2014 a 2017, passou de 49% para 78% o porcentual de empresas oferecendo conexão por fibra ótica”, acrescentou o coordenador de projetos de pesquisas do Cetic.br, Fábio Senne.

Assim como em 2017, permanece o porcentual de 10% dos entrevistados que não souberam identificar qual é o tipo de conexão que têm no domicílio. As conexões móveis (3G e 4G) subiram de 25% para 27%. Com relação a velocidades, em 2018, a pesquisa apontou que nas áreas rurais, faixas abaixo de 4 Mbps prevalecem — sendo 10% com 1 Mbps; 10% com 2 Mbps e 7% com de 3 a 4 Mbps —, enquanto que, nas áreas urbanas, 10% das conexões são 9 Mbps a 10 Mbps; 8% de 5 Mbps a 8 Mbps e 8% de 11 Mbps a 20 Mbps.  Entre os motivos alegados para não ter conexão à internet, 61% afirmaram achar muito caro o serviço, um porcentual maior que os 59% identificados em 2017. 

Em sua 14ª edição, a TIC Domicílios realizou entrevistas em mais de 23 mil domicílios em todo o território nacional, entre outubro de 2018 e março de 2019 com o objetivo de medir o uso e apropriação das tecnologias da informação e da comunicação nos domicílios, o acesso individual a computadores e à Internet, atividades desenvolvidas na rede, entre outros indicadores. 

Para acessar a TIC Domicílios 2018 na íntegra, assim como rever a série histórica, visite http://cetic.br/. Compare a evolução dos indicadores a partir da visualização de dados disponível em: http://data.cetic.br/cetic/explore?idPesquisa=TIC_DOM.


França vai obrigar remoção de conteúdo de redes sociais em 1 hora

Lei impõe a rápida exclusão de conteúdos que envolvam pedofilia e terrorismo e dá até 24 horas para remoção do que for considerado “manifestamente ilícito”. 

No Brasil, 45,9 milhões de pessoas ainda não acessam a Internet

Dados foram apurados pela PNAD Contínua IBGE e mostra que boa parte alega não saber usar ou falta de interesse. São 14,9 milhões de domicílios sem acesso à internet no Brasil. Mulheres superam os homens no acessso à Internet./p>

Governo inicia segunda etapa de contratação de ISPs para área de saúde

Está aberta a segunda chamada para a conexão de Postos de Saúde de todo o país. A RNP informa que, nessa etapa, onde não existir disponibilidade de fibra ótica será considerada alternativa em enlace de radio de frequência licenciada ou livre e satélite.

Novo PL obriga banda larga sem ônus para secretarias de educação e alunos

Medida seria compulsória durante calamidades públicas ou pandemias, mas com possibilidade de que os custos sejam cobertos pelo Fistel. 

Viasat entra no mercado de banda larga residencial com satélite da Telebras

Empresa ampliou parceria com Visiontec, que tem a estatal do governo como sócia, para distribuição e instalação das VSats e promete conexões de até 25 Mbps em 100% do território nacional. 

O que somos e fazemos na Internet têm consequências fora da Rede

A Internet segura passa pela conscientização do usuário que não uma persona virtual e uma real, diz o especialista em Segurança da Informação do CAIS/RNP, Yuri Alexandro.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G