Clicky

Home - Convergência Digital

Melhor horário para navegar no 4G é às 4 da manhã na América Latina

Convergência Digital* - 14/08/2019

Os usuários de smartphones em São Paulo desfrutam da velocidade mais rápida, com uma média de download 4G de 21,3 Mbps, ligeiramente mais ágil (0,3 Mbps) que a da Cidade do México. As duas cidades têm boa velocidade ao longo de todo o dia, visto que no horário mais lento, a velocidade apresentada na Cidade do México e em São Paulo equivale à média das demais analisadas. A constatação é feita por estudo da Opensignal, empresa de análise móvel, em seis das maiores cidades das América Latina: Bogotá, Buenos Aires, Lima, Cidade do México, Santiago e São Paulo.

Já os usuários de Buenos Aires experimentaram a velocidade mais baixa, com uma média para download 4G de 16,2 Mbps. A análise evidenciou uma tendência consistente em todas as seis cidades analisadas: os usuários passam por uma grande variedade de velocidades em diferentes horas do dia. O horário mais ágil foi às 4 da manhã, quando poucas pessoas estavam online e as redes estavam menos congestionadas. Nesse período do dia, São Paulo chegou a 31,9 Mbps, seguido por Santiago, com 31,4 Mbps.

À medida que o dia passa e as redes se tornam mais congestionadas, os usuários veêm suas velocidades de download 4G cairem substancialmente. A Velocidade de Download 4G em Santiago caiu para 9,2 Mbps, quase 50% menor que a média registrada – a maior flutuação ao longo do dia em qualquer uma das cidades analisadas, apesar de Santiago ter capacidades de rede semelhantes às de São Paulo. Usuários em Buenos Aires experimentaram a menor flutuação ao longo do dia (menos de 12 Mbps), seguida por Lima e Cidade do México. A velocidade média de download em todas as cidades listadas foi de 18,1 Mbps.

O consumo de tráfego de dados móveis na América Latina cresceu 68% em 2017, de acordo com um estudo da Cisco. E deve continuar crescendo nos próximos anos, impulsionado principalmente pela crescente adoção de dispositivos com acesso à Internet, infraestrutura de banda larga fixa limitada e devido ao 4G estar se tornando a tecnologia dominante, com uma penetração de mercado estimada de 38%.

Hoje, os smartphones são responsáveis por cerca de 60% das conexões na rede móvel da América Latina. Atualmente, 350 milhões de pessoas usam seus dispositivos móveis para acessar a Internet. A América Latina abriga uma população jovem que é receptiva às novas tecnologias e passa mais tempo conectada aos smartphones. Brasil, Argentina, Colômbia e México, figuram na lista dos países em que a população passa mais tempo médio diário conectada.

A OpenSignal avalia que a América Latina está passando por uma forte mudança do comércio eletrônico para o m-commerce, com as transações via celular sendo responsáveis por mais de 27,5% de todo o comércio eletrônico de varejo. Essa alta taxa de adoção de smartphones torna a sociedade da região amplamente dependente da qualidade da experiência de rede móvel das operadoras.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

08/06/2021
3G tem data marcada para morrer na Alemanha

01/06/2021
O 5G ainda está à espera do leilão, mas Inatel e RNP lideram projeto Brasil 6G

01/06/2021
Claro tem maior velocidade, Vivo a maior cobertura e TIM, o 4G mais constante

28/05/2021
TIM expande parceria e abastece quase mil antenas e torres com energia solar

20/05/2021
Telesat e TIM testam uso de satélite LEO para backhaul e 5G

07/05/2021
Teles denunciam, mas polícia não recupera antenas sequestradas no Rio

06/05/2021
Anatel propõe destinação de faixa de 4,84 a 4,94 GHz para banda larga móvel

29/04/2021
TIM leva 4G para mais 98 municípios no Rio Grande do Sul

20/04/2021
Reino Unido revê uso dos postes para levar 4G e 5G às áreas rurais e rodovias

16/04/2021
TIM amplia cobertura 4G em shoppings de São Paulo

Destaques
Destaques

IBM: Com 5G e Edge, redes das teles serão plataformas definidas por software

Só assim as operadoras de telecomunicações vão ser capazes de suportar as novas aplicações e terão como monetizar volumes crescentes de dados habilitados para o 5G e edge aponta estudo global da IBM, conta a líder de serviços de consultoria para a indústria de mídia e Telecomunicações da IBM América Latina, Marisol Penante.

GSMA faz ofensiva para reverter decisões a favor do Wi-Fi na faixa de 6GHz

Associação da indústria móvel admite, porém, que os países, na sua maioria, estão decidindo por dar a faixa de 6GHz, com 1200 Mhz, para os serviços não-licenciados, mas adverte: o 5G vai precisar de 2GHz de espectro na próxima década para oferecer todo o seu potencial.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Serviços de Valor Agregado são a aposta das teles para lucrar com 5G

Por Luiz Pereira*

Em tempos nos quais o serviço de conexão já virou commodity, companhias do setor precisam diversificar ofertas para aproveitarem nova tecnologia.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site