Home - Convergência Digital

TIM supera rivais em disponibilidade e latência 4G. Claro lidera em velocidade de download

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo* - 25/07/2019

O 9º Relatório de Experiência Móvel no Brasil, divulgado pela Opensignal, nesta quinta-feira, 25/07, mostra que o país está deixando de lado o posto de "retardatário" na disponibilidade de redes móveis 4G e pode se tornar um dos líderes da América Latina no quesito. O crescimento acontece pouco menos de um ano antes do início do leilão da tecnologia 5G, marcado para março de 2020.

Segundo a pesquisa, a melhora tem relação com o desligamento do sinal de TV analógica, que liberou a faixa de frequência 700 MHz e impulsionou o alcance do 4G. Isso significa que os consumidores têm acesso a conexões mais rápidas com mais frequência.

A Opensignal analisou a experiência de rede para clientes das principais operadoras do país TIM, Claro, Vivo, Oi e Nextel. Para este relatório, a empresa coletou e analisou mais de 8 bilhões de medições obtidas de mais de 999.385 dispositivos usando o app da Opensignal no Brasil durante um período de três meses – de 1º a 29 de março. As métricas utilizadas foram: Disponibilidade 4G, Experiência de Vídeo, Experiência de Velocidade de Download e Upload e Latência.

O relatório da Opensignal avaliou a conectividade de 999.385 dispositivos das (TIM, Claro, Vivo, Oi e Nextel em algumas cidades), entre 1 de março e 29 de maio. Ao todo, a empresa analisou mais de 8 bilhões de informações dos usuários brasileiros. A TIM manteve sua liderança em relação às concorrentes e ultrapassou pela primeira vez a marca dos 80% de disponibilidade de sinal 4G. Além disso, a operadora italiana também tem vantagem na latência do 4G, ou seja, possui menos delay de sinal em transmissões ao vivo de vídeo e áudio.

Em termos de velocidade de download, a Claro segue à frente da concorrência. A subsidiária da mexicana América Móvil tem média de 19,8 Mbps de velocidade, contra 14,2 da segunda colocada, a Vivo. A TIM e a Oi cresceram em relação à pesquisa anterior, mas seguem longe da liderança, com 11,6 Mbps e 8,6 Mbps respectivamente.

No quesito velocidade de upload, a Claro também domina, com 6,4 Mbps. Vivo e TIM demonstraram melhora em relação ao último levantamento, mas ainda não conseguiram se aproximar da qualidade da concorrente. O relatório da Opensignal aponta que o brasileiro tem tido uma experiência de vídeo cada vez melhor. A Claro permanece como a única operadora com boa Qualidade de vídeo (55 a 65 pontos em uma escala de 100). A TIM e a Vivo, porém, impulsionaram a experiência de vídeo de seus usuários e estão muito próximas de alcançar a marca dos 55 pontos.

A TIM leva a melhor em disponibilidade de 4G nas cinco maiores cidades do país: São Paulo (90%), Rio de Janeiro (88,9%), Brasília (90,7%), Salvador (88,6%) e Fortaleza (90,4%). Em experiência de vídeo, a disputa é apertada nas cidades mais populosas do país. A Claro tem vantagem em São Paulo e Rio. Em Salvador, tem empate técnico com a Vivo, que leva a melhor em Fortaleza. Em Brasília, o usuário da TIM tem a melhor qualidade de vídeos no 4G.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

21/02/2020
Anatel convoca fabricantes, teles e fornecedores para evento sobre 5G

19/02/2020
CCT do Senado cria subcomissão para acompanhar leilão do 5G

19/02/2020
Defesa Cibernética: 5G do Brasil deve resistir a riscos de qualquer empresa ou nação

19/02/2020
Itamaraty: Norma para fatiar fornecedores no 5G é dispensável

19/02/2020
Vivo: Controle de segurança sobre a Huawei é igual a de qualquer fornecedor

19/02/2020
Anatel: Quem escolhe fornecedor 5G são as teles vencedoras do leilão

18/02/2020
Senado chama GSI, Anatel e Huawei para debater disputa entre EUA e China pelo 5G

18/02/2020
Brasil terá 6,2 bilhões de downloads de aplicações móveis até 2023

17/02/2020
Claro, Ericsson e Qualcomm fazem teste de compartilhamento dinâmico de espectro 5G na AL

17/02/2020
Consulta sobre edital do 5G começa a receber sugestões

Destaques
Destaques

Governo do Brasil ainda avalia restringir Huawei na implantação do 5G

MCTIC estuda a publicação de um novo Decreto, ou em forma de Portaria, com normas para cibersegurança específicas para o setor de telecomunicações. A estratégia Nacional de Segurança Cibernética, recém-lançada pelo Governo, tratou - de forma genérica- o tema 5G.

5G exigirá uso de requisitos mínimos de Segurança Cibernética

Tecnologia é apontada como 'uma revolução na comunicação de dados, no potencial de emprego de equipamentos de Internet das Coisas e na prestação de novos e disruptivos serviços".

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site