INOVAÇÃO

G7 manda recado ao Facebook: a criptomoeda Libra não será liberada tão fácil

Convergência Digital ... 18/07/2019 ... Convergência Digital

As autoridades regulatórias globais não permitirão que o Facebook lance sua criptomoeda libra até que todas as suas preocupações, desde a lavagem de dinheiro até a estabilidade financeira, sejam resolvidas e “uma discussão prolongada” pode ser necessária, disse Benoît Coeuré, membro do conselho do Banco Central Europeu e responsável pelo grupo de trabalho internacional sobre o uso da criptomoeda da rede social.

O Facebook anunciou a libra - uma nova moeda digital apoiada por quatro moedas oficiais e disponível para bilhões de usuários de redes sociais em todo o mundo - há um mês, acrescentando que espera lançá-la no próximo ano. Para Coeuré, o alcance global do Facebook significa que a criptomoeda tem que ser segura “desde o primeiro dia” para seus usuários, sistema financeiro e autoridades de combate ao crime. “Não é um processo de aprendizagem: funciona ou não", acrescenta o executivo, durante entrevista na reunião do G7, os sete países do mundo, Chantilly, na França.

Os reguladores temem que a libra, que em seu projeto original permitiria que os usuários transfiram dinheiro usando um pseudônimo, possa ser usada para lavar dinheiro ou financiar o terrorismo. Isso pode envolver uma “discussão prolongada” entre os reguladores sobre como mudar as regras nacionais e internacionais existentes para enquadrar a libra, reportou ainda Coeuré. “No futuro, poderemos descobrir que existem lacunas ou inconsistências que exigiriam uma discussão prolongada dos reguladores sobre como fazer isso de maneira diferente”, completou.

Fontee: Agência Reuters


Cloud Computing
CADE aprova compra da Red Hat pela IBM sem restrições, mas ainda avalia prática de gun jumping

Tribunal do órgão regulador descartou impacto na concorrência, mas ainda vai analisar se houve eventual prática de gun jumping – quando uma operação é consumada sem a autorização prévia do órgão antitruste. Multa, nesse caso, varia de R$ 60 mil a R$ 60 milhões.

Brasil monta centro para dados, IoT e industria 4.0 com Fórum Econômico Mundial

Sede será instalada no Instituto de Pesquisa Tecnológica de São Paulo e deverá entrar em operação no primeiro semestre de 2020.

Economistas lançam livro sobre Inovação associada à economia do compartilhamento

Paulo Bastos Tigre e Alessandro Maia Pinheiro analisam o impacto dos novos negócios, sob a ótica da academia, na economia digital.

ANAC faz consulta pública sobre futuro dos drones

Órgão regulador da aviação civil quer ouvir a opinião da sociedade sobre como conduzir a operação das aeronaves não tripuladas no País. Consulta irá até o dia 05 de fevereiro de 2020.

Iluminação inteligente é uma das apostas da NEC com Internet das Coisas

O gerente de soluções da engenharia da NEC do Brasil, Eduardo Ribeiro, diz que a fornecedora- que atua como orquestradora de soluções- criou uma plataforma multisegmento, baseada em inteligência artificial, para acelerar a adesão dos serviços inteligentes nos municípios brasileiros.

Desconexão entre Academia, governo e empresas trava inovação no Brasil

Em Israel, afirma o co-fundador e CEO da IBI-Tech, Daniel Skaba, a sinergia do ecossistema de Inovação foi crucial para impulsionar os negócios.
 



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G