TELECOM

Claro absorve NET dentro da estratégia para assumir a liderança do mercado nacional

Ana Paula Lobo ... 11/07/2019 ... Convergência Digital

A incorporação da marca NET pela Claro foi uma etapa muito bem pensada desde 2015 e só aconteceu depois de os consumidores entenderem que Claro e NET são do mesmo grupo econômico, explica o CEO da Claro, Paulo Cesar Teixeira. O anúncio da incorporação foi feito nesta quinta-feira, 11/07. A partir de agora, os serviços residenciais de TV por assinatura, telefonia e banda larga da NET passam a ser incorporados ao portfólio da Claro, consolidando a oferta multisserviço. "A marca NET não está sendo extinta nem será descontinuada. Ela foi integrada à marca Claro", assegura.

Ao Convergência Digital, Teixeira salienta que nenhuma concorrente tem uma marca forte e internacional no Brasil. "Era o momento de usarmos a força da marca Claro, reconhecida nos Estados Unidos e na América Latina, aqui no Brasil. Unir Claro e NET dá respaldo para a nossa estratégia de sermos líderes de mercado, ao lado dos investimentos em infraestrutura", reforça o executivo.

Os produtos e serviços voltados a pequenas e médias empresas passam a ser também consolidados no portfólio da Claro Empresas. Se a incorporação da NET à Claro aconteceu agora, a da marca Embratel à Claro ainda vai levar mais tempo. "Nesse momento estamos avaliando como fazer essa incorporação, mas até então, os serviços seguem com as marcas distintas", diz Teixeira.

Assim no segmento corporativo, voltado às grandes empresas, a Embratel segue sendo a marca da Claro dedicada às soluções que incluem aplicações em nuvem, segurança digital, IoT e serviços de TI. Já para as PMEs, a marca Claro também foi consolidada com a junção do NET Empresas e da Claro Empresas na marca Claro Empresas.

Dar o poder à marca Claro às vésperas do desembarque do 5G é preparar o terreno para o novo momento das telecomunicações no País. "A Claro Residencial, com a força da Claro e da NET, terá um papel muito relevante em vídeo e com o 5G vai ganhar uma dimensão ainda maior", admite Paulo Cesar Teixeira, lembrando que a Claro é líder de market share na TV por assinatura, na banda larga fixa e teve a sua rede móvel 4,5G considerada a melhor da América Latina pela OpenSignal.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Teles fazem campanha por conta digital sem papel

Segundo Sinditelebrasil, 76 milhões de clientes ainda recebem faturas impressas todos os meses – em média, 152 milhões de folhas. 

Consumidores reclamam de proposta da Anatel que reduz conselho de usuários

Idec e Coalizão Direitos na Rede apontam que novo regulamento do Cdust prevê apenas um conselho nacional por operadora, no lugar dos 30 regionais atuais. E que agência suspendeu eleição com 300 mil votos. 

Projeto que torna roaming obrigatório passa na CCT da Câmara

Medida, que na prática já é prevista em leilões de espectro, vale somente para Vivo, Claro, Tim e Oi. 

STF nega recurso e TIM vai pagar multa de R$ 1 milhão por “Ilimitado” e “Liberty”

Em ação iniciada ainda em 2012, Ministério Público do DF reclamou de publicidade enganosa e restrições unilaterais nos contratos. Em nota, TIM “reitera o compromisso com a transparência das suas ofertas de planos e serviços”. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G