INTERNET

Justiça manda Facebook rastrear e remover postagens de ódio contra mulheres no Brasil

Luís Osvaldo Grossmann ... 18/06/2019 ... Convergência Digital

A partir de uma denúncia do Ministério Público Federal, a 27ª Vara Federal do Rio de Janeiro determinou ao Facebook que adote, no território brasileiro, método de controle de padrão internacional para garantir a exclusão de conteúdo de intolerância, ódio e violência contra a mulher. 

Na decisão, datada de 17/6, a juíza federal Geraldine de Castro, sutenta que “não se admite que o direito à liberdade de expressão exercido pelos usuários do Facebook transborde para  direito de crítica, mediante ofensas à honra e à imagem das mulheres, sob pena de caracterizar a ocorrência de abuso de direito”. 

Segundo a juíza, “pelos documentos juntados aos autos pelo Ministério Público Federal, demonstra-se que a página do Facebook denominada ‘Cultura Homens Livres’ possui postagens e comentários que incitam o ódio contra as mulheres e ofendem a honra coletiva das mulheres, a partir de manifestações machistas e misóginas tanto de participantes da página como dos próprios administradores da referida página em suas postagens”.

O Facebook, no entanto, argumentou no processo que as manifestações referentes à denúncia do Ministério Público Federal não violam os termos de serviço da rede social. E que portanto a remoção do conteúdo questionado exigiria determinação judicial. 

Ao concordar com a denúncia, porém, a titular da 27ª Vara Federal sustentou que “na extensão territorial do Brasil, o uso da internet por usuários da rede social Facebook que veiculem mensagens de afronta  às mulheres, por conteúdo ofensivo e de incitação de ódio e violência, ofende a preservação da estabilidade, segurança e funcionalidade da rede, razão pela qual cabe a adoção imediata por parte do Facebook de medidas técnicas compatíveis com os padrões internacionais que já adota, além do estímulo ao uso de boas práticas, inclusive pela atuação vigilante da própria empresa”.

A decisão, assim, foi no sentido de “determinar que a empresa ré Facebook, em face de mensagens de qualquer natureza - posts - com conteúdo de intolerância, ódio e violência contra a mulher, no âmbito do território brasileiro, adote incontinenti os mesmos métodos de controle de padrão internacional, por meio de fiscalização automática da rede por inteligência artificial e revisores de conteúdo, para garantir a exclusão tanto dos tópicos divulgados por meio da sua rede social quanto do usuário que as veicular”. 


Revista Abranet 31 . maio-julho 2020
Veja a Revista Abranet nº 31
A pandemia da Covid-19 fez a rotina mudar num piscar de olhos. E coube à internet mostrar a sua força. O aumento significativo do tráfego de dados por conta do teletrabalho e do isolamento social foi uma realidade assustadora. Veja a revista completa.
Clique aqui para ver outras edições

No Brasil, 47% indicam comprar mais pela internet após Covid-19

Pesquisa da Salesforce também indica que os brasileiros são quase duas vezes mais propensos a fazer compras por meio de redes sociais que em outros países.

Ministério Público defende rastreamento de mensagens no PL das Fake News

Para a Câmara Criminal do Ministério Público Federal, a previsão deve ser mantida porque "mostra-se útil para a investigação de diversos ilícitos". 

Fake News: Sai versão em português de chatbot gratuito de verificação para o WhatsApp

Pelo chatbot da International Fact-Checking Network, usuários do OTT podem verificar se informações específicas que receberam sobre a COVID-19 já foram classificadas como "falsas", "parcialmente falsas", "enganosas" ou "sem evidência" por verificadores profissionais.

Comércio pela internet dispara e movimenta 12% das vendas no Brasil

Segundo pesquisa da Camara-e.net e da Compre & Confie, vendas em junho foram 110% superiores há um ano. Alta no semestre beira os 60%. 

Slack acusa Microsoft de impor o Teams vinculado ao Office

OTT alega que a empresa norte-americana está vinculando o Teams ao Office para forçar a aceitação do produto, que disputa espaço com o Slack e com o Zoom nessa era de pandemia.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G