Home - Convergência Digital

Sete anos depois, Anatel reavalia o uso das small cells

Convergência Digital - 13/06/2019

O Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou, nesta quinta-feira, 13/06, em Brasília,  a submissão à Consulta Pública, por 30 dias, da proposta de reavaliação da regulamentação sobre o uso de femtocélulas ( small cells). A proposta, relatada pelo conselheiro Moisés Queiroz, trata da atualização das regras de comercialização e utilização dessas pequenas estações, de até 1Watt de potência, para melhorar a experiência dos usuários de banda larga fixa (Serviço de Comunicação Multimídia) e móvel (Serviço Móvel Pessoal).

Por meio de nota, o presidente da Anatel e também presidente do Comitê de Uso do Espectro e de Órbita (CEO), Leonardo de Morais, diz que a reavaliação do processo é um passo em direção à simplificação das regras e para a eliminação de barreiras regulatórias. "Esses dispositivos, que funcionam como pequenos reforçadores, de baixa potência e alcance local, das redes de telecomunicações são utilizados em muitos países para melhorar a experiência dos usuários dos serviços, particularmente em ambientes internos e locais de alta circulação de pessoas, como centros comerciais e espaços públicos em geral", pontuou.

O uso de femtocélulas no Brasil foi regulamentado pela Anatel ainda em 2013. Naquele momento, todavia, o Conselho Diretor julgou prudente impor algumas limitações regulatórias ao modelo de comercialização desses dispositivos, a fim de que a tecnologia fosse introduzida de forma gradual e controlada. Agora, segundo explica o presidente da Anatel, as femtocélulas serão integralmente incorporadas à sistemática aplicada aos Equipamentos de Radiocomunicação de Radiação Restrita. "Isso possibilitará que sejam disseminadas de forma rápida, flexível e desburocratizada", completa Leonardo de Morais.

Histórico

Em 2015, mesmo com o baixo uso das small cells, a Anatel aprovou a isenção da taxa de fiscalização sobre as chamadas femtocélulas, equipamentos que, na prática, substituem a rede móvel por conexões fixas de banda larga. A isenção também foi estendida para os equipamentos com potência de até 5 Watts. Nos quipamentos entre 5 Watts e 10 Watts de potência, as taxas foram reduzidas a 10% de seu valor.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

14/07/2020
Com Lei, small cells avançam no Distrito Federal

13/06/2019
Sete anos depois, Anatel reavalia o uso das small cells

05/07/2017
Vivo implanta small cells em mais de 6900 sites do país

Destaques
Destaques

Vitor Menezes, Minicom: Vamos brigar por um leilão 5G não arrecadatório

O Ministério das Comunicações sinalizou às operadoras que trabalha para convencer os colegas de Esplanada a concentrar os valores envolvidos no leilão do 5G em compromissos de cobertura, minimizando o preço a ser pago ao Estado, afirmou o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, ao participar do Painel Telebrasil 2020.

Claro: Sem antenas, São Paulo fica fora do 5G

CEO da Claro, Paulo Cesar Teixeira, criticou a miopia de executivos que ainda insistem em colocar restrições à implantação de antenas, como acontece na cidade de São Paulo. "5G é a grande plataforma para permitir um salto econômico mais vigoroso", advertiu.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Internet 5G traz disrupção para Telecomunicações até no modelo de negócio

Por Eduardo Grizendi*

Na RNP, estabelecemos um objetivo estratégico ambicioso – o de prover uma ciberinfraestrutura, segura, de alto desempenho e disponibilidade e, ao mesmo tempo, ubíqua, onipresente, em qualquer lugar e a qualquer hora, para nossas comunidades de educação, pesquisa e inovação.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site