Home - Convergência Digital

Sete anos depois, Anatel reavalia o uso das small cells

Convergência Digital - 13/06/2019

O Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou, nesta quinta-feira, 13/06, em Brasília,  a submissão à Consulta Pública, por 30 dias, da proposta de reavaliação da regulamentação sobre o uso de femtocélulas ( small cells). A proposta, relatada pelo conselheiro Moisés Queiroz, trata da atualização das regras de comercialização e utilização dessas pequenas estações, de até 1Watt de potência, para melhorar a experiência dos usuários de banda larga fixa (Serviço de Comunicação Multimídia) e móvel (Serviço Móvel Pessoal).

Por meio de nota, o presidente da Anatel e também presidente do Comitê de Uso do Espectro e de Órbita (CEO), Leonardo de Morais, diz que a reavaliação do processo é um passo em direção à simplificação das regras e para a eliminação de barreiras regulatórias. "Esses dispositivos, que funcionam como pequenos reforçadores, de baixa potência e alcance local, das redes de telecomunicações são utilizados em muitos países para melhorar a experiência dos usuários dos serviços, particularmente em ambientes internos e locais de alta circulação de pessoas, como centros comerciais e espaços públicos em geral", pontuou.

O uso de femtocélulas no Brasil foi regulamentado pela Anatel ainda em 2013. Naquele momento, todavia, o Conselho Diretor julgou prudente impor algumas limitações regulatórias ao modelo de comercialização desses dispositivos, a fim de que a tecnologia fosse introduzida de forma gradual e controlada. Agora, segundo explica o presidente da Anatel, as femtocélulas serão integralmente incorporadas à sistemática aplicada aos Equipamentos de Radiocomunicação de Radiação Restrita. "Isso possibilitará que sejam disseminadas de forma rápida, flexível e desburocratizada", completa Leonardo de Morais.

Histórico

Em 2015, mesmo com o baixo uso das small cells, a Anatel aprovou a isenção da taxa de fiscalização sobre as chamadas femtocélulas, equipamentos que, na prática, substituem a rede móvel por conexões fixas de banda larga. A isenção também foi estendida para os equipamentos com potência de até 5 Watts. Nos quipamentos entre 5 Watts e 10 Watts de potência, as taxas foram reduzidas a 10% de seu valor.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

14/07/2020
Com Lei, small cells avançam no Distrito Federal

13/06/2019
Sete anos depois, Anatel reavalia o uso das small cells

05/07/2017
Vivo implanta small cells em mais de 6900 sites do país

Destaques
Destaques

Claro: Sem antenas, São Paulo fica fora do 5G

CEO da Claro, Paulo Cesar Teixeira, criticou a miopia de executivos que ainda insistem em colocar restrições à implantação de antenas, como acontece na cidade de São Paulo. "5G é a grande plataforma para permitir um salto econômico mais vigoroso", advertiu.

Covid-19 não é desculpa e Brasil perde dinheiro e status ao atrasar o 5G

O mundo não vai esperar o Brasil resolver seus problemas e o 5G está acontecendo, advertiu o consultor sênior da Omdia, Ari Lopes. Governo terá de decidir se busca investimentos de longo prazo ou de curto prazo. Omdia prevê um impacto de US$ 1,1 trilhão no Brasil de 2021 a 2025.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Internet 5G traz disrupção para Telecomunicações até no modelo de negócio

Por Eduardo Grizendi*

Na RNP, estabelecemos um objetivo estratégico ambicioso – o de prover uma ciberinfraestrutura, segura, de alto desempenho e disponibilidade e, ao mesmo tempo, ubíqua, onipresente, em qualquer lugar e a qualquer hora, para nossas comunidades de educação, pesquisa e inovação.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site