NEGÓCIOS

Huawei: infraestrutura definida por software é a base da transformação digital nos bancos

Por Roberta Prescott e Carlos Afonso ... 11/06/2019 ... Convergência Digital

O setor financeiro passa por uma transformação digital disruptiva, provocada pelo crescimento de bancos digitais, que ganham popularidade por sua agilidade e aproximação com os millenials.

Acostumados com pagamentos móveis, agências inteligentes, gerenciamento de controle de risco, consultores robóticos e segurança contra possíveis fraudes em tempo real, eles serão responsáveis por fazer com que a transformação digital no setor não seja apenas uma tendência, mas sim algo crucial para a evolução da área financeira.

Durante o CIAB  2019, que ocorre de 11 a 13 de junho, em São Paulo, a Huawei apresentou soluções de seu portfólio focadas em acelerar a transformação digital bancária, tais como conectividade, datacenter, armazenamento ultrarrápido all-flash (permite até 7 milhões de IOPS, tem latência reduzida a 0.5ms e permite desempenho comercial até 3x maior, além da economia de espaço, eletricidade, refrigeração e manutenção), Wi-Fi 6, sistema de comunicação corporativa como um todo, segurança da informação, cloud e solução SD-WAN, responsável por fornecer melhor experiência em interconexão empresarial por meio de direcionamento e aceleração de tráfego inteligentes com base em aplicativo, uma série completa de uCPEs abertos e O&M visualizada baseada em nuvem.

Outras tendências tecnológicas apontadas pela Huawei para o setor financeiro incluem inteligência artificial, machine learning e blockchain. Daniel Gonçalves, gerente de Produto Sênior da Huawei, destacou que elas podem ter grandes vantagens em um futuro próximo, mas que é preciso lembrar que todas essas soluções precisam de uma infraestrutura robusta e cada vez mais eficiente para realmente terem efeito. 

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, Rômulo Horta, diretor de Marketing da Área de Enterprise da Huawei Brasil, reforçou que a indústria financeira aposta na digitalização para acelerar os negócios. "A Huawei vem apoiando a infraestrutura para suportar a transformação digital, passando pela parte de armazenamento, infraestrutura de rede, todos os âmbitos de comunicação e dados", disse. Falando sobre SD-WAN (rede definida por software), Horta explicou que a tecnologia surgiu com a virtualização de rede e aporta inteligência na conexão à internet, contribuindo para a redução de custos. Assistam à entrevista.


Cloud Computing
Nuvem será a base de 85% dos aplicativos de negócios até 2025

Cloud computing vai estar presente em todos os lugares e empresas nos próximos sete anos. Assim como a Inteligência Artificial em nuvem reduzirá o custo e a barreira de entrada e abrirá uma mina de ouro para o potencial de inovação e experimentação científica.

Clientes acusam NegocieCoins, do Banco Bitcoin, de sumir com dinheiro das contas

Apesar de ter 200 ações correndo na Justiça, na sexta-feira, 09/08, a corretora seguia vendendo bitcoins operando um volume de R$ 3,2 milhões. Companhia diz ter sido alvo de uma tentativa de fraude, em processo de investigação pela Polícia Civil.

Com Brasil à frente, investimentos em busca de “unicórnios” são recorde na América Latina

Os investimentos de venture capital quadruplicaram, para US$ 2 bilhões, nos últimos dois anos. Valor já superado em sete meses de 2019.

Justiça não pode relativizar registro concedido pelo INPI

A 2ª Câmara de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo entendeu que empresa de alimentos não poderia usar nome ‘Natura’, como reclamou a empresa de cosméticos. 

Passa a valer obrigação de reportar à Receita a compra e venda de criptomoedas

O Fisco relata que o mercado de moedas digitais no Brasil possui mais investidores que a Bolsa de Valores de São Paulo (B3), que têm cerca de 800 mil pessoas cadastradas. Além disso, esse mercado movimentou, apenas em 2018, mais de R$ 8 bilhões no país.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G