NEGÓCIOS

Mais dois desenvolvedores de apps acusam Apple de conduta anticoncorrencial

Convergência Digital ... 04/06/2019 ... Convergência Digital

Dois desenvolvedores de aplicativos processaram a Apple nesta terça-feira sobre suas práticas na App Store, fazendo reivindicações similares aos de uma ação movida por consumidores que o Supremo Tribunal dos Estados Unidos autorizou prosseguir.

Os desenvolvedores de aplicativos Donald R. Cameron e Pure Sweat Basketball alegaram num tribunal federal na Califórnia que a Apple praticou conduta anticoncorrencial permitindo apenas o download de aplicativos para iPhone através da App Store oficial da Apple. A Apple também exige que desenvolvedores façam o preço de seus aplicativos terminando em 0,99 dólar e leva até 30% de comissão dos desenvolvedores sobre a venda de aplicativos.

“Essa prática é análoga a um varejista que paga preços de atacado artificialmente baixos a seus fornecedores”, disseram os desenvolvedores. “Em ambos os casos, um mercado competitivo renderia melhores preços pós-comissionamento ou de atacado, e lucro mais justo para os produtos digitais dos desenvolvedores.”

As reclamações são sobre as mesmas práticas da Apple que destacaram-se em processo movido por consumidores, argumentando que as práticas da Apple inflaram artificialmente o preço dos softwares na App Store.

Esse caso apresentava uma questão legal sobre se os consumidores tinham legitimidade para processar a Apple porque são desenvolvedores, não consumidores, que têm um contrato com a Apple para estar na App Store e pagar taxas. Mas a Suprema Corte dos EUA disse no mês passado que o processo dos consumidores poderia prosseguir.

A empresa afirmou que impõe suas regras de App Store de maneira imparcial, independentemente de competir com fabricantes de aplicativos, e que muitos concorrentes, como os aplicativos de e-mail da Microsoft, prosperam na App Store.

Em um post recente sobre suas práticas na App Store, a Apple disse que 84% dos aplicativos em sua loja são gratuitos e que gerou 120 bilhões de dólares em pagamentos para desenvolvedores.

* Com informações da Reuters


TJ/SP autoriza Banco do Brasil a fechar contas-corrente da Mercado Bitcoin

Tribunal entendeu que não houve abuso de direito, nem indícios de violação à legislação concorrencial ou mesmo de ofensa à boa-fé por parte da instituição financeira com a corretora de criptomoedas.

SAP Brasil: quem tem de cuidar dos dados são as empresas

"É um novo momento para a sociedade e as corporações precisam se preparar", diz a presidente da SAP Brasil, Cristina Palmaka.

Embratel: sete entre 10 clientes questionam se a LGPD vai 'pegar'

“A nova legislação de proteção de dados vai 'pegar' porque as pessoas exigem. Quem começar agora já está atrasado e tem muita empresa ainda em avaliação",  adverte a diretora executiva para governo da Embratel, Maria Teresa Lima. 

Meios de pagamento: CADE amplia investigação para Itaú e Rede

Autarquia adotou medida preventiva para evitar prejuízos à concorrência decorrentes de possível venda casada em campanha oferecida pela Rede. Mercado está em ebulição e há disputas judiciais em curso.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G