INTERNET

Peru, Colômbia, Equador e Bolívia se unem contra ICANN e Amazon

Da redação ... 27/05/2019 ... Convergência Digital

Os presidentes do Peru, Colômbia, Equador e Bolívia criticaram uma recente decisão da organização que administra o protocolo da internet, a ICANN, de conceder à varejista global Amazon os direitos sobre o domínio de internet .amazon. O Brasil lamentou, mas não participou do movimento dos países latino-americanos.

A Amazon busca os direitos exclusivos do nome de domínio .amazon desde 2012. Os países da bacia amazônica, no entanto, argumentam que o termo se refere à região geográfica e não deve ser o monopólio de uma empresa.

Os quatro líderes —o peruano Martín Vizcarra, o colombiano Iván Duque, o equatoriano Lenin Moreno e o boliviano Evo Morales— prometeram unir forças para proteger seus países do que descreveram como governança inadequada da internet.

A decisão estabelece “um grave precedente ao priorizar os interesses comerciais privados acima das considerações das políticas públicas estatais, os direitos dos povos indígenas e a preservação da Amazônia”, disseram Vizcarra, Duque, Moreno e Morales em comunicado conjunto no domingo, após se reunirem em Lima no bloco regional da Comunidade Andina. O Brasil, que possui a maior faixa da floresta amazônica, também lamentou a decisão, mas não se pronunciou com tanta ênfase.

*Fonte: Agência Reuters


Coronavírus: Justiça do Recife celebra casamento por videochamada na Internet

Cerimônia foi realizada por uma chamada de vídeo por celular do juiz da 1ª Vara de Família e Registro Civil da Capital do Recife, Clicério Bezerra.

Demonizar a Internet não resolve a falta de educação

O Brasil precisa de mais diálogo e educação na Internet e entender que a rede é um meio. "A falta de civilidade digital é um retrato da nossa sociedade", afirma Caio Almeida, da Safernet.

Internet no Brasil está longe de ser um ambiente saudável

"Está faltando senso crítico ao internauta", adverte o ciberevangelista Anchises Morais. Ele adverte que os cibercrimosos avançam sobre o medo do Coronavírus.

No Brasil, ainda há quem pense que a Internet é uma terra sem lei

A afirmação é da advogada especializada em direito digital, Cristina Sleiman. Segundo ela, qualquer ato na Internet tem uma consequência e é passível de punição.

TJSC condena Facebook a indenizar em R$ 5 mil por postagens ofensivas

“Empresa tinha o dever legal de exibir as informações de IP e log de acessos solicitadas”, diz a decisão. 

Revista Abranet 30 . fev-mar-abr 2020
Veja a Revista Abranet nº 30 A matéria de capa enfatiza a relevância do engajamento ao mostrar que uma internet mais segura depende da ação conjunta de todos os atores do ecossistema. Tratamos também do leilão das frequências do 5G. Veja a revista.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G