SEGURANÇA

Microsoft alerta para risco de novo ataque como WannaCry

Convergência Digital ... 15/05/2019 ... Convergência Digital

A Microsoft anunciou correções de vulnerabilidades que se não forem endereçadas podem permitir um novo ataque da magnitude do WannaCry, que em 2017 infectou mais de 200 mil computadores ao redor do mundo. As correções são para Windows 7 e até mesmo para os Windows XP, que não tem mais suporte da empresa há cinco anos.

“Essa vulnerabilidade é pré-autenticação e não requer interação do usuários. Em outras palavras, a vunerabilidade é ‘wormable’, o que significa que qualquer futuro malware que a explore pode propagar de um computador para outro de forma semelhante ao malware WannaCry que se espalhou pelo mundo em 2017”, escreveu o diretor de resposta a incidentes da Microsoft, Simon Pope na postagem em que anunciou os patchs de segurança.

Ainda segundo o comunicado publicado na página do centro de segurança da Microsoft, “embora não tenhamos observado explorações dessa vulnerabilidade, é provável que atores maliciosos escrevam exploits para ela e a incorporem em seu malware”.

Segundo a empresa, as versões 8 e 10 do Windows não foram afetadas. Além das versões mencionadas, a vulnerabilidade também estaria presente nos  Windows Server 2008 R2 e Windows Server 2008. As correções, assim como as explicações da Microsoft sobre o risco de ataques podem ser conferidas neste link.


Administradora de shopping centers revela ataque cibernético

Ao mercado a Aliansce Sonae informou que a invasão aconteceu em maio e a companhia admite que, algumas informações possam ter sido acessadas, mas que elas não eram estratégicas.

PF caça quadrilha que teria vazado dados do presidente Bolsonaro e de mais de 200 mil servidores

Ação policial acontece nos Estados do Rio Grande do  Sul e Ceará. Organização teria invadido sistemas de universidades, prefeituras e câmaras de veradores.

Para Idec, ação comprova que Metrô de SP não garante segurança de reconhecimento facial

Segundo entidade, que move processo contra o Metrô, empresa falhou em não realizar estudo para implantar a tecnologia. 

Bancos querem prisão por até 18 anos para cibercriminosos

Instituições financeiras pedem a aprovação urgente do PL 2638, apresentado na Câmara, pelo deputado Marcelo Ramos, PR/AM, que impõe punição rigorosa às fraudes cibernéticas. "A impunidade é um incentivo", diz Adriano Volpini, do Itaú-Unibanco.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G