GOVERNO

Reforma Tributária só acontece se for 'fatiada' com governo à frente

Ana Paula Lobo e Pedro Costa ... 29/04/2019 ... Convergência Digital

Uma reforma tributária apenas no âmbito do governo federal é plausível e pode ser aprovada ainda este ano, sustentou o deputado Luis Miranda (DEM/DF), que é presidente da Frente Parlamentar Mista da Reforma Tributária. Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, durante o Brasscom TecFórum, realizado nos dias 24 e 25 de abril, em Brasília, o parlamentar diz que é inviável pensar que será possível ter uma mudança tributária nacional.

"Defendo uma reforma tributária federal, que é positiva, ao contrário da reforma da previdência, que é necessária, mas muito negativa. Se fizermos a reforma, com um imposto único, diferente do que se tem pregado nos últimos anos, podemos avançar ainda este ano. Mas se juntar Estados e municípios, ela não vai acontecer", pontuou o parlamentar.

Indagado sobre as empresas de TICs, Luis Miranda diz que o setor é penalizado com uma carga tributária disfuncional e injusta. "A bitributação é absurda. Por isso não avançamos e perdemos os nossos gênios para o exterior. Além disso Tecnologia está pagando impostos por outros setores, beneficiados por incentivos fiscais e que não produzem tanto para o País", assinala. Assistam a entrevista com o deputado Luis Miranda, do DEM/DF.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

PL quer adiar venda do Serpro, Dataprev, Telebras e outras estatais

Proposta, que está em análise na Câmara dos Deputados, ressalta que o 'períodos de crise são um excelente momento para quem compra e péssimo para quem vende'. Privatizações estão agendadas para junho de 2021. Ideia é adiar as vendas para 12 meses após o fim da pandemia de Covid-19.

STF derruba MP que mandava teles repassarem dados de clientes ao IBGE

Prevaleceu o entendimento da relatora, Rosa Weber, de que a ordem de recolher nome, endereço e telefone de todos os clientes de telefonia fixa e móvel configura medida excessiva, sem finalidade delimitada ou garantias suficientes. 

Governo lança guia de melhores práticas de adequação à LGPD

Manual ressalta que o compartilhamento de informações na administração é possível, mas precisa respeitar os princípios da Lei Geral de Proteção de Dados. 

Toffoli pede vista e adia julgamento sobre bitributação do software no STF

Suspensão do julgamento agrada o setor de tecnologia da informação, que defende uma análise conjunta das diferentes ações sobre o mesmo tema, uma vez que a primeira delas já tem mais de 20 anos. 



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G