Clicky

GOVERNO

Lei de Dados Pessoais obriga ao governo a trabalhar dados internos

Ana Paula Lobo e Pedro Costa ... 22/04/2019 ... Convergência Digital

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais terá de ser cumprida também pelo governo, uma vez que a Administração Pública é sujeita às regras determinadas para a proteção de dados. "Nós, como governo, lidamos com dados que são das pessoas, das empresas e ter esses dados sob a nossa guarda só reforça a necessidade do governo de investir em segurança da informação, mesmo sabendo que temos situações diferentes e estágios distintos nos órgãos da administração", observa Cristiano Heckert, secretário de gestão do Ministério da Economia.

Ao participar de mesa redonda sobre o impacto da segurança da informação nos negócios das empresas e nas instituições governamentais, realizada pelo portal Convergência Digital, em parceria com a Unisys e a Dell EMC, em Brasília, Heckert diz que a preocupação com a segurança dos dados tem várias vertentes. Ele lembra que os sistemas mais complexos, como o Siafi, que opera toda a execução orçamentária ou a folha de pagamento, estão hospedados e mantidos pelo Serpro e possuem requisitos próprios de segurança. Mas, o executivo lembra que há serviços sendo migrados para a nuvem.

"E isso obriga a termos um patamar mínimo de segurança. Nos preocupa muito. Há muitos órgãos que não tinham como fazer uma boa especificação e contratação. Fizemos então uma contratação de segurança da Informação, que de partida vai abranger 168 órgãos e nos deu uma economia de R$ 68 milhões". Assistam a participação de Cristiano Heckert falando sobre Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais.


Liminar suspende processo de liquidação do Ceitec pelo governo Bolsonaro

Justiça Federal no Rio Grande do Sul acatou pleito em ação civil pública e determinou a suspensão da assembleia que nomearia liquidante da estatal do chip, localizada em Porto Alegre.

Bolsonaro recoloca Jarbas Valente no comando da Telebras

Ex-conselheiro e vice-presidente da Anatel deixou a estatal para ser substituído por Waldemar Gonçalves Ortunho Junior, em abril de 2019, mas, agora, retoma à companhia com a nomeação do coronel para a direção da Agência Nacional de Proteção de Dados.

BNDES vai pagar R$ 8 milhões para preparar a venda do Serpro e da Dataprev

Consórcio vencedor reúne Accenture, a multinacional de RP Burson-Marsteller e o escritório Machado, Meyer, Sendacz, Opice e Falcão Advogados.

Governo alega prejuízo de R$ 10 bi e vai ao STF contra desoneração da folha

Benefício, que acabaria este ano, foi prorrogado para dezembro de 2021, por decisão do Congresso Nacional, que derrubou o veto do governo. A desoneração da folha é considerada essencial para as empresas de TI e Telecom. Governo diz que medida é inconstitucional.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G