TELECOM

Anatel: Muita falácia exige diálogo sobre revisão do marco legal de telecom

Luís Osvaldo Grossmann ... 16/04/2019 ... Convergência Digital

Com política no sangue, o presidente da Anatel, Leonardo Euler de Morais, voltou ao Congresso Nacional para defender uma agenda de projetos de interesse das telecomunicações, a começar pela revisão da Lei 9.472/97, o marco legal do setor. Segundo Morais, o projeto sofreu “muita desinformação”, mas exposto ao sol poderá mostrar que reúne medidas positivas.

“Orbitou em torno desse projeto muita falácia então é necessário um diálogo aberto e transparente para mostrar como ele é necessário para o desenvolvimento das telecomunicações brasileiras”, defendeu o presidente da agência, que nesta terça, 16/4, inaugurou um prêmio que pretende anual para incentivar medidas de acessibilidade pelo mercado.

Na relação que apresentou ao presidente do Congresso, Davi Alcolumbre, a Anatel incluiu, além do PLC 79/16, o PLS 349/2018 e o PL 7.656/2017, que mexem nos fundos setoriais, e mudanças na Lei do Seac (12.495/11), que regula o mercado de televisão por assinatura no país.

“A Lei do Seac, ainda que tenha tido sua importância na época de sua promulgação, hoje em dia inibe que setores diferentes da cadeia do audiovisual possam competir. Queremos que esse ecossistema cresça, tanto em quem produz conteúdo, vende equipamento, promove conectividade e tantos outros atores. Para isso, existem alguns projetos de lei importantes e a revisão da Lei do Seac é um deles”, afirmou. Assistam o posicionamento do presidente da Anatel, Leonardo de Morais.


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Oi lança internet por fibra ótica com 400 Mega de velocidade

 Internet por fibra ótica é o coração da estratégia de negócios da Oi e já tem mais de 1 milhão de clientes no país

Anatel discute quais dados econômicos vão ser coletados das grandes operadoras

Consulta pública sobre os indicadores econômico-financeiros está aberta por 45 dias. 

Anatel afasta redutor de multas em sanções de obrigação de fazer

Provocada pela Telefônica, prevaleceu o entendimento indicado pela AGU de que o regulamento vigente da agência não permite o uso desse incentivo fora das sanções pecuniárias.

Anatel vai discutir uso dos espectros ociosos em consulta pública

Proposta de uso do White Spaces entre frequências outorgadas é cautelosa ao prever uso em áreas rurais e regiões remotas.  Ideia é permtir o uso secundário para telefonia e banda larga em áreas rurais e regiões remotas.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G