Clicky

SEGURANÇA

Governo de SP cria 'Dronepol' e usa drones para vigilância

Convergência Digital* ... 12/04/2019 ... Convergência Digital

O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta sexta-feira, 12/04, a implantação de um programa de vigilância da Polícia Militar por meio de drones, o Dronepol. O governo paulista vai comprar 208 drones para o programa, em um investimento estimado em mais de 6,3 milhões de reais. As aquisições devem ocorrer por meio de licitações ainda neste semestre e a entrega dos equipamentos deve acontecer até outubro.

“O custo operacional para drone é 140 vezes menor do que o custo operacional de um helicóptero da Polícia Militar...E a funcionalidade e eficiência chega a ser superior, dado ao fato de que o drone pode fazer voos em baixa altitude”, disse Doria em comunicado à imprensa.

Os drones serão integrados ao sistema “Olho de Águia” da Polícia Militar, um programa de monitoração em tempo real que envia as imagens captadas para o Centro de Operações da PM, informou o governo do Estado.

Antes da utilização, os drones deverão ser homologados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e pelo Departamento de Controle de Espaço Aéreo (DCEA), além de estarem de acordo com normas da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Os policiais que utilizarão os drones deverão passar por cursos específicos.

*Com agências de notícias


Fabricante de cabos de fibra ótica no Brasil sofre ataque hacker

A Belden, dona da Poliron no Brasil, e fabricante local de fibra ótica e equipamentos de redes usados nos setores de transporte, petróleo e gás, entre outros, assumiu que teve os servidores invadidos nesta terça-feira, 24/11.

Militares criam sistema integrado de defesa cibernética

Comando de Defesa Cibernética, já existente, será o órgão central e comando operacional das estruturas de cada uma das Forças. 

TSE admite que ataques hackers podem ter causado instabilidade no e-Título

Tribunal criou uma comissão, presidida pelo ministro Alexandre de Moraes, para acompanhar as investigações sobre ação de hackers. Em nota, o TSE diz que que 'as investidas cibernéticas podem ter ocasionado instabilidades no aplicativo e-Título e no sistema de processo judicial eletrônico (PJe)'.

Muitas empresas só planejam segurança quando dói no bolso e na carne

O diretor da Microhard, Glicério Ruas, diz que a conscientização é o maior gargalo dentro das corporações. Segundo ele, muitas acham que basta ter um antivírus, quando o maior risco, hoje, está na vulnerabilidade de aplicativo.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G