Home - Convergência Digital

Oi testa 5G na faixa de 3,5GHz em Búzios, no Rio de Janeiro

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo, de Búzios, no Rio de Janeiro - 22/03/2019

Búzios, na região dos Lagos do Rio de Janeiro, foi escolhida pela Oi para passar por uma transformação na infraestrutura de telecomunicações.  Até abril, 25 mil casas estarão com a fibra óptica, hoje, já são 19 mil.  A cidade - conhecida internacionalmente pelas suas praisa - também foi escolhida para um experimento com o 5G, na faixa de 3,5GHz, exatamente a primeira a ser leiloada pela Anatel, em certame previsto para março de 2020. A infraestrutura é 100% Huawei.

Até o final de março, os moradores de Búzios vão poder ver como funciona uma chamada holográfica sobre o 5G, além de entender - por meio de óculos especiais - como a latência baixa faz toda a diferença para a visualização das suas próprias holografias. A infraestrutura montada pela Oi em Búzios conta com 10 ERBs em 4,5GHz, além de três small cells para aumentar a cobertura, que chega a 90% da área urbana da cidade.

Para o diretor de consultoria da Huawei, Júlio Sgarbi, o teste com a Oi em Búzios mostra que a faixa de 3,5GHz está pronta para ter aplicações de 5G. "A infraestrutura 4,5G está pronta para ser atualizada para o 5G. Há ainda a instalação de antenas e a evolução do backhaul, mas é uma implementação que pode levar de três a seis meses", diz o especialista, ao ser consultado sobre o prazo de implementação de uma operação comercial 5G. Além de Búzios, a Oi tem o 4,5G em outras 31 cidades do País.

Antes da frequência, a fibra óptica é essencial para o sucesso da estratégia 5G. "Sem fibra óptica, e investimos muito na fibra óptica, não se tem uma rede robusta de coisas conectadas. Além disso, a fibra é fundamental para assegurar a baixa latência, o diferencial do 5G, e não por acaso, são os hologramas que mais chamam a atenção dos nossos visitantes em Búzios", explica Laone Poletto, diretor de Planejamento de core e transmissão da Oi. Assistam a entrevista feita com o diretor da Oi sobre o projeto em Búzios.

*Ana Paula Lobo viajou a Búzios a convite da Oi

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/06/2019
Nuvem é motor do crescimento futuro da Huawei

17/06/2019
Embratel: multicloud dá liberdade para o cliente escolher a nuvem que quer

17/06/2019
Banco do Brasil usa IoT na gestão dos ativos de terminais de autoatendimento

14/06/2019
Unisys: empresa que ainda enxerga TI como despesa corre sério risco de desaparecer

14/06/2019
Pegasystems chega ao Brasil para brigar pelo mercado de CRM e IA

14/06/2019
Oi se posiciona como prestadora de serviços de TI

13/06/2019
Banrisul compra inteligência artificial da IBM

13/06/2019
Thales Teixeira, da Harvard: disrupção digital vai muito além da tecnologia

13/06/2019
Salesforce: banco precisa destravar os dados para atender aos clientes

12/06/2019
Serasa Experian: empresas vão investir mais em tecnologia por dados pessoais

Destaques
Destaques

Para injetar R$ 200 bilhões na economia, IoT tem de ficar livre das amarras tributárias

Relator da proposta de tributo zero para Internet das Coisas, deputado Eduardo Cury, do PSDB/SP, disse que o setor precisa municiar o Parlamento com dados para convencer à Casa a conceder a desoneração.

5G exige muito espectro para entregar tudo que se espera da tecnologia

Anatel, indústria e teles sustentam que a nova onda tecnológica só vai atender as demandas esperadas se tiver frequência suficiente para melhorar os serviços.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

O potencial pouco explorado da Internet das Coisas

Por Daniel Kriger*

A grande mudança que a Internet das Coisas (IoT – Internet of Things) trará para a vida das pessoas está além da facilidade de se preparar um café, programar um banho quente ou economizar na conta de luz. Dar conectividade a objetos e abrir espaço para comandos inteligentes em inúmeras tarefas do dia a dia é um dos principais propósitos de IoT. Mas não é só isso.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site