INOVAÇÃO

Inteligência artificial ética está longe de ser algo simples

Por Roberta Prescott* ... 13/03/2019 ... Convergência Digital

O uso ético de inteligência artificial e do aprendizado de máquina (machine learning), evitando um viés preconceituoso é um dos desafios que as companhias têm — e está longe de ser algo simples, sinalizou o chief analytics officer da Fico, Scott Zoldi, que está em São Paulo para o FICO Forum São Paulo, que acontece nesta quarta-feira 13/03. Em palestra, o evangelista dedicou boa parte do tempo para explicar sobre os perigos que a modulação dos dados pode levar a interpretações equivocadas.

"Com machine learning é difícil assegurar que a máquina não vai discriminar. Não podemos ser cegos com relação as características e ignorar raça no desenvolvimento de modelos de negócios. Há, sim, a possibilidade de se ter um viés preconceituoso. Na verdade, é preciso alinhar os modelos de subpopulação através do escalonamento de probabilidades de logs", observou.

Zoldi, que trabalha na FICO há 19 anos e é autor de 96 patentes, sendo 45 já asseguradas e 51 em processo, destacou o fato de machine learning figurar no pico do hypecycle do Gartner, mas explicou que as expectativas infladas podem apressar o uso de aprendizado de máquina sem o real entendimento de suas ramificações. "No momento, todos estão animados e isto é ótimo, mas implantar machine learning é difícil e requer precaução, já que há diversos problemas com interferência erradas", insistiu.

Os modelos de aprendizado de máquina, segundo Zoldi, precisam ser interpretáveis. "Remoção de viés é importante para uma inteligência artificial ética. Também é preciso entender que a cobertura de dados é crítica em todos os grupos. A capacidade de reforçar a palatabilidade, a monotonicidade e a engenharia podem ajudar a lidar com vieses preconceituosos. E novas redes neurais de recursos latentes interpretáveis expõem a relação de direcionamento da análise de dados", completou.

Confira a entrevista exclusiva com o chief analytics officer da Fico, Scott Zoldi.


Cloud Computing
CADE aprova compra da Red Hat pela IBM sem restrições, mas ainda avalia prática de gun jumping

Tribunal do órgão regulador descartou impacto na concorrência, mas ainda vai analisar se houve eventual prática de gun jumping – quando uma operação é consumada sem a autorização prévia do órgão antitruste. Multa, nesse caso, varia de R$ 60 mil a R$ 60 milhões.

Brasil monta centro para dados, IoT e industria 4.0 com Fórum Econômico Mundial

Sede será instalada no Instituto de Pesquisa Tecnológica de São Paulo e deverá entrar em operação no primeiro semestre de 2020.

Economistas lançam livro sobre Inovação associada à economia do compartilhamento

Paulo Bastos Tigre e Alessandro Maia Pinheiro analisam o impacto dos novos negócios, sob a ótica da academia, na economia digital.

ANAC faz consulta pública sobre futuro dos drones

Órgão regulador da aviação civil quer ouvir a opinião da sociedade sobre como conduzir a operação das aeronaves não tripuladas no País. Consulta irá até o dia 05 de fevereiro de 2020.

Iluminação inteligente é uma das apostas da NEC com Internet das Coisas

O gerente de soluções da engenharia da NEC do Brasil, Eduardo Ribeiro, diz que a fornecedora- que atua como orquestradora de soluções- criou uma plataforma multisegmento, baseada em inteligência artificial, para acelerar a adesão dos serviços inteligentes nos municípios brasileiros.

Desconexão entre Academia, governo e empresas trava inovação no Brasil

Em Israel, afirma o co-fundador e CEO da IBI-Tech, Daniel Skaba, a sinergia do ecossistema de Inovação foi crucial para impulsionar os negócios.
 



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G