TELECOM

Aplicativo e monitoramento pelos usuários vão ranquear as operadoras móveis

Luís Osvaldo Grossmann ... 21/02/2019 ... Convergência Digital

A Anatel quer usar a colaboração coletiva dos brasileiros que usam serviços de telecomunicações para recolher dados sobre o desempenho das redes, em um novo modelo de medição da qualidade que prevê ranquear as operadoras com base em indicadores técnicos, reclamações e pesquisas de satisfação.

“Vamos contratar uma ferramenta robusta de medição da qualidade com a  ideia de empoderar o usuário com muita informação para que ele possa tomar suas decisões. Essa ferramenta deverá ser subsidiada com crowdsourcing e poderá avaliar cobertura, espectro, enfim entender melhor a realidade dos municípios brasileiros”, explica o presidente da Anatel, Leonardo Morais.

O plano vem no contexto da revisão dos regulamentos de sanções, gestão da qualidade e de direitos do consumidor. Segundo Morais, a ideia é focar especialmente no serviço de banda larga, fixa e móvel. “Quero dar mais informação para o usuário, empoderá-lo, em vez de colocar um monte de metas que não necessariamente estão trazendo o efeito de qualidade esperado”, afirma.

“Hoje existem no mercado, inclusive usados por agências reguladoras, um instrumento que faz utilização de aplicativo para medir qualidade, throughput, jitter, latência, cobertura. Conseguem saber inclusive qual a frequência o usuário está utilizando”, diz Morais.

A inspiração expressa é um aplicativo usado pela agência britânica de telecom, a Ofcom, gratuitamente disponível para Android ou iOS, que mede cobertura e disponibilidade de voz, 3G e 4G, em ambientes internos ou externos, inclusive a velocidade da banda larga em qualquer endereço no Reino Unido, sendo capaz de fazer testes de performance da internet fixa ou móvel.

“Sempre fomos criticados pelo Tribunal de Contas da União de não realizarmos a gestão da ABR, por exemplo. Neste caso, estamos analisando a possibilidade de contratar diretamente e utilizar esse dado para estimular um novo tipo de competição, que sempre foi por preço, mas também por qualidade. E aí vou ter uma certa granularidade, como um município, e vou poder dizer que esta empresa é a melhor em cobertura, por exemplo”, completa Morais.


Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

Oi se posiciona como prestadora de serviços de TI

Tele estruturou serviços como segurança cibernética, big data e gestão integrada. "Entender as dores e as necessidades do cliente é uma obrigação", afirma Rodrigo Shimizu, diretor de Marketing do Corporativo da Oi.

"Estamos comprometidos com o futuro do Brasil", diz CEO da Telefónica

Em reunião geral dos acionistas, realizada em Madrid, o presidente do conselho e CEO da Telefónica José María Álvarez-Pallete, afirmou que o Brasil é um dos países que mais vai crescer no mundo com a revolução digital.

Câmara proíbe teles de enviarem mensagens comerciais a clientes

Projeto de Lei 757/03 altera a LGT para vedar o envio de mensagens comerciais próprias ou de terceiros para os celulares dos clientes da telefonia móvel. Terminativo na CCJ, PL segue direto ao Senado. 

Novo projeto de lei prevê cobertura celular obrigatória de 60% das estradas

PL 1721/19 prevê inclusão da medida nas futuras licitações da Anatel. Texto precisa passar pelas comissões de ciência e tecnologia, finanças e tributação e de constituição e justiça. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G