TELECOM

Clonagem de celular preocupa Anatel e operadoras

Luís Osvaldo Grossmann ... 14/12/2018 ... Convergência Digital

Ao alinhar as ações previstas para 2019, o presidente da Anatel, Leonardo de Morais, defendeu avanços no projeto batizado Celular Legal, que bloqueia o acesso de aparelhos considerados irregulares às redes móveis de telecom. Ele lembrou especialmente a controvérsia sobre a possibilidade de clonagem.

“Neste ano precisaremos amadurecer e avançar com o projeto. Na medida que bloqueia irregulares, adulterados, sem certificação ou com IMEI inválido, diminui os incentivos para a prática do furto ou do roubo. Evidentemente existem polêmicas sobre a possibilidade de clonagem, mas por isso entendo que o projeto vai decantar este ano”, afirmou.

Esse projeto dividiu fabricantes de aparelhos, que defendem o projeto, e operadoras móveis, céticas quanto a resultados efetivos. Em princípio são desconectados das redes aparelhos que não possuam IMEI, um número que serve de identificação internacional de celulares, válido.

Para Morais, o projeto precisa avançar na certificação e nos reflexos em qualidade. “Vincular legalidade, por óbvio a certificação decorre de lei, à saúde do usuário, em questões de baterias que explodem, radiação. E tem a questão de qualidade do serviço prestado, durabilidade. O reflexo na segurança pública é uma decorrência”, afirmou.

Mas em que pese os fabricantes sustentarem o projeto como combate à pirataria, as operadoras móveis reclamam de furos que o deixam vulnerável. Em especial, a possibilidade de clonagem de um IMEI válido. “Isso foi vendido como segurança pública e até a intervenção no Rio de Janeiro antecipou. Mas esqueceram de explicar a facilidade de clonar”, reclama um executivo das telecomunicações.

É que na impossibilidade de determinar qual seria o IMEI válido original, a decisão até aqui é de não bloquear os aparelhos nesses casos, ainda que existam meia dúzia deles simultaneamente em operação. Por isso as teles móveis reclamam que o projeto não terá impacto no roubo ou furto dos aparelhos.

Para o presidente da Anatel, a sociedade também tem que atuar. “É importante que a própria sociedade esteja consciente. O projeto terá mais efetividade na medida em que, ao comprar celular de segunda mão, se verifique o IMEI, que pode ser feito pelo próprio site da Anatel”, defendeu Morais.


Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

Oi se posiciona como prestadora de serviços de TI

Tele estruturou serviços como segurança cibernética, big data e gestão integrada. "Entender as dores e as necessidades do cliente é uma obrigação", afirma Rodrigo Shimizu, diretor de Marketing do Corporativo da Oi.

Embratel: transformação digital exige experimentar e errar

O cliente é e centro da jornada digital que a operadora faz há sete anos, conta o CEO, José Formoso.

"Estamos comprometidos com o futuro do Brasil", diz CEO da Telefónica

Em reunião geral dos acionistas, realizada em Madrid, o presidente do conselho e CEO da Telefónica José María Álvarez-Pallete, afirmou que o Brasil é um dos países que mais vai crescer no mundo com a revolução digital.

Novo projeto de lei prevê cobertura celular obrigatória de 60% das estradas

PL 1721/19 prevê inclusão da medida nas futuras licitações da Anatel. Texto precisa passar pelas comissões de ciência e tecnologia, finanças e tributação e de constituição e justiça. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G