TELECOM

Novo regulamento prevê multa virar rede em qualquer lugar do país

Luís Osvaldo Grossmann ... 12/12/2018 ... Convergência Digital

Como prometido pelo presidente da Anatel, Leonardo Morais, a agência aprovou nesta quarta, 12/12, uma proposta de alterações regulatórias sobre a atividade de fiscalização que prevê um maior uso de obrigações de fazer como alternativa preferencial à aplicação de multas. A proposta vai a consulta pública.

A ideia, como resumiu  Morais, está na “definição de obrigações de fazer que privilegiam as necessidades estruturantes previstas no PERT”, o plano estratégico de redes de telecom que traçou um panorama das lacunas de infraestrutura no país.

“Hoje existem algumas amarras pontuais que limitam a sanção de obrigação de fazer a áreas geográficas relacionadas a infração apurada e ao tema objeto da infração. Na medida que trazermos maior possibilidade para a lista das atividades com obrigações de fazer associamos às lacunas identificadas no setor”, explicou Morais em voto vista na reunião desta quarta.

“Vamos tentar fazer um uso mais racional e eficiente dos recursos de telecomunicações, tentar destinar os recursos efetivamente à melhoria da prestação e da infraestrutura, especialmente aquelas relacionadas ao PERT”, emendou o conselheiro Emmanoel Campelo.

Dentro do que propõe como regulação responsiva, replica o que a agência já adota no Plano Geral de Metas de Competição (PGMC) com relação a diferenciações municipais. E ainda um regime diferenciado para regulados com comportamentos diferentes. Bem como mexe nos incentivos à cessação de condutas infratoras.

Com isso, a proposta prevê desconto de 90% na sanção nos casos de cessação da infração e reparação total ao usuário antes da instauração do Pado, o processo administrativo por descumprimento de obrigação. Se um prestador agir entre a notificação da fiscalização e a abertura do Pado, tem 90% de desconto na multa aplicada. E 70% de desconto caso a empresa confesse, corrija e renuncie à litigância a partir da instauração do Pado.


Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

Oi se posiciona como prestadora de serviços de TI

Tele estruturou serviços como segurança cibernética, big data e gestão integrada. "Entender as dores e as necessidades do cliente é uma obrigação", afirma Rodrigo Shimizu, diretor de Marketing do Corporativo da Oi.

"Estamos comprometidos com o futuro do Brasil", diz CEO da Telefónica

Em reunião geral dos acionistas, realizada em Madrid, o presidente do conselho e CEO da Telefónica José María Álvarez-Pallete, afirmou que o Brasil é um dos países que mais vai crescer no mundo com a revolução digital.

Câmara proíbe teles de enviarem mensagens comerciais a clientes

Projeto de Lei 757/03 altera a LGT para vedar o envio de mensagens comerciais próprias ou de terceiros para os celulares dos clientes da telefonia móvel. Terminativo na CCJ, PL segue direto ao Senado. 

Novo projeto de lei prevê cobertura celular obrigatória de 60% das estradas

PL 1721/19 prevê inclusão da medida nas futuras licitações da Anatel. Texto precisa passar pelas comissões de ciência e tecnologia, finanças e tributação e de constituição e justiça. 




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G