Home - Convergência Digital

Indústria de TICs brasileira sinaliza apoio à Huawei

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo - 07/12/2018

O empresariado brasileiro tende a defender, por meio da Abinee, a Huawei caso o governo Bolsonaro decida apoiar a posição do governo Donald Trump de banir a fabricante chinesa das suas infraestruturas, sob a argumentação de 'espionagem' de rede. No almoço de final de ano da Associação Brasileira da Indústria Elétrica Eletrônica (Abinee), boa parte dos empresários apoiou a Huawei. "Não tem sentido. A competição é a melhor situação para todos", observou um grande empresário de telecomunicações.

"Se a Huawei for banida no Brasil, teremos um caos na infraestrutura. A empresa está em todas as redes. E não há razão de tira-la da rede 5G. Quem define quais equipamentos quer usar são as operadoras que vão investir", completou outro empresário. Na prática, o Brasil é um grande importador da Ásia, mas vende muito pouco para a região.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, já se mostrou reticente com relação aos negócios com a China e criou uma política de estranhamento, mas os empresários de TICs acreditam que é possível remover ideias de retaliação. Hoje, o maior comprador de produtos brasileiros é a União Europeia, responsável por 53% do que foi vendido para o exterior em 2018. Os Estados Unidos aparecem na segunda posição com 22%. A América Latina, em função da crise da Argentina, registrou uma queda expressiva de oito pontos percentuais.

Conflito EUA x Huawei

Os promotores dos Estados Unidos querem que a vice-presidente financeira da Huawei, Meng Wanzhou, de 46 anos, que também é filha do fundador da companhia, enfrente acusações de fraude relacionadas violação de sanções contra o Irã. A executiva foi presa em 1º de dezembro a pedido dos Estados Unidos.

Meng enfrenta acusações de fraude nos EUA por supostamente acobertar a relação da Huawei com a Skycom, sediada em Hong Kong, segundo evidências lidas no tribunal nesta sexta-feira. De 2009 a 2014, segundo as evidências lidas, a Huawei usou a Skycom para operar negócios no Irã, apesar de proibições dos EUA e da União Europeia.

Se for extraditada, Meng pode enfrentar acusações de conspiração para fraudar múltiplas instituições financeiras, afirmaram promotores, com uma sentença máxima de 30 anos para cada acusação.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

22/03/2019
Oi testa 5G na faixa de 3,5GHz em Búzios, no Rio de Janeiro

21/03/2019
Anatel incluiu a faixa de 26GHz no leilão do 5G

12/03/2019
OAB vai ao STF e questiona MP que acaba com desconto sindical na folha

07/03/2019
Contribuição sindical: Governo exige boleto bancário. Sindicatos pregam desobediência civil

07/03/2019
5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

07/03/2019
Preço alto e falta de celulares levam Coreia a adiar lançamento do 5G

01/03/2019
Korea Telecom: 5G reconstrói os negócios com o mercado B2B

01/03/2019
Mais que frequência, 5G exige muita fibra e muita nuvem

27/02/2019
5G em faixa milimétrica trará pelo menos R$ 37 bilhões ao Brasil até 2024

27/02/2019
Anatel agenda leilão do 5G para março de 2020

Destaques
Destaques

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

O ecossistema 5G está em ebulição e demandará muita mão de obra, afirma o diretor da Huawei, Carlos Roseiro. Segundo ele, vão surgir aplicações, muitas ainda inimagináveis, nos próximos seis anos. "O 5G começa hoje. A frequência virá para dar mais capacidade", observa o especialista.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site