INCLUSÃO DIGITAL

Swap de fibras é mandatório para levar banda larga em regiões desassistidas

Por Roberta Prescott e Rodrigo dos Santos ... 14/11/2018 ... Convergência Digital

A operadora UmTelecom tem investido na construção de rede de fibra ótica, principalmente, em regiões do Nordeste que são desassistidas pelas grandes operadoras. Em palestra durante o XI Seminário TelComp 2018, realizado nesta terça-feira, 13/11, em São paulo, Rui Gomes, CEO da empresa, explicou que o objetivo da empresa é construir infraestrutura para as aplicações passarem e que a rede já atende a todos os Estados do Nordeste e conta com interligação com Rio de Janeiro e São Paulo. 

"Precisamos construir redes e também compartilhar a infraestrutura para termos custo menor, fazer swap de fibras, de capacidade e de canais. São vários modelos de negócios que podemos ter para a rede se expandir", afirmou. "As competitivas aproveitaram gap de mercado deixado pelas grandes e temos mercados que são desassistidos pelas grandes e onde temos rede de fibra ótica e elas não. E estas localidades também têm necessidade grande de banda larga", completou. 

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, Gomes diz que o Nordeste tem carência grande de infraestrutura e para fazer funcionar a economia digital é necessário investir em novas tecnologias de infraestrutura, como DWDM e tecnologia de interconexão de data centers (DCI). "Também é preciso focar em desenvolver soluções e fazer parceria com fabricantes que são bastante estratégicas para desenvolver e estruturar a nossa rede".


Mais da metade das mulheres no mundo está sem acesso à Internet

União Internacional de Telecomunicações adverte que o sexo feminino é o mais afetado pela desigualdade no acesso à banda larga, em especial, nos países em desenvolvimento.

Huawei: nação digital é o último estágio da transformação digital

Conceito ainda é muito novo, mas engloba o uso e a análise dos dados para retroalimentar produtos e processos, conta o diretor de Comunicação e Relações com o Governo da Huawei Brasil, Juelinton Silveira.

Audima cria ferramenta para levar conteúdo aos analfabetos digitais

A partir da própria dor, uma vez que tem dislexia, Paula Pedrosa criou a Audima, uma startup que transforma palavras em áudios. "O império da visão exclui muita gente. Nosso desafio, hoje, é mostrar que inclusão monetiza", observa a executiva.

Domicílios com Internet chegam a 67% no Brasil, mas desigualdade permanece

TIC Domicílios 2018, do CGI.br, revela que as classes D e E elegeram o smartphone como o meio preferencial de acesso.

Nas favelas, há jovens ávidos para aprender e trabalhar com TICs

O projeto Vai na Web já formou 200 jovens em linguagem de programação, mas, agora,busca recursos para ensinar as profissões do futuro como Inteligência artificial e internet das coisas.

Anatel aprova consulta para aumentar potência do Wi-Fi

Além de permitir o uso de equipamentos WiFi na faixa de 60 Ghz, para o WiGig, que promete conexões de até 7 Gbps, agência prevê aumentar a potência atual dos aparelhos na faixa de 5 GHz.  



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G