TELECOM

Usuários da MVNO Porto Seguro vão escolher se ficam ou não com a TIM

Luís Osvaldo Grossmann ... 03/10/2018 ... Convergência Digital

Informada há cerca de três meses que a maior operadora ‘virtual’ do Brasil, a Porto Seguro, iria  abandonar o mercado, a Anatel acredita que a decisão se deve muito mais a troca de comando da seguradora do que a qualquer problema com o mercado MVNO no país.

Segundo o superintendente de competição, Abraão Balbino e Silva, o acompanhamento da agência vai se centrar no devido processo de portabilidade dos clientes, além de tratar do pleito da TIM, que quer ficar com esses usuários, de manter o plano de numeração da Porto Seguro. Números da Anatel indicam que a Porto Seguro chegou a ter 735 mil acessos, mas a Tim, que dá suporte à operação, fala em 563 mil, concentradas em M2M.

“A gestão da Porto Seguro mudou e o novo CEO entendeu que a margem era muito pequena e decidiu descontinuar a operação. Era algo que a empresa usava muito para por uma questão de fidelização. Não é fracasso do MVNO, longe disso. Um contraponto é a Brisanet, que é MVNO da Vivo e veio aqui relatar um caso de sucesso depois de entrar nesse mercado há seis meses. Sai um agente, entra outro”, afirma o superintendente de competição da agência.

De acordo com ele, a Anatel não precisa dar qualquer chancela à decisão. “A Anatel não tem nada a ver com isso. Não tem anuência prévia, não há questões societárias envolvidas. Do ponto de vista regulatório, estamos verificando a questão da numeração, uma vez que a TIM quer manter com ela. E o que vamos acompanhar também é se o processo vai acontecer corretamente do ponto de vista de proteção do consumidor, do RGC, do respeito à portabilidade.”

A TIM, que é a fornecedora de infraestrutura (leia-se, espectro) da Porto Seguro, anunciou que vai assumir a Porto Seguro Conecta e oferecer as mesmas condições aos atuais usuários. Mas a Anatel ressalta que os clientes da Porto Seguro é quem devem optar para qual operadora querem migrar. “Pelo regulamento, se você é usuário da Porto Seguro, o número é seu. Ela não pode chegar e dizer ‘agora você é usuário da Tim’. Você é quem tem que decidir se fica na TIM ou vai para a outra. Então o que precisa é garantir que os usuários vão ter as oportunidades de migração para outras operadoras’, explica Silva.

“Do ponto de vista da relação usuário prestadora, a Porto é uma prestadora SMP como qualquer outra. Ser MVNO é uma peculiaridade, significa que ela não tem espectro. Mas do ponto de vista consumerista, é uma operadora como qualquer outra. O que acontece é que uma operadora está saindo do mercado e outra vai oferecer para esses usuários as mesmas condições comerciais. Mas para que haja essa migração tem que haver uma escolha dentro das regras da portabilidade. O MVNO nunca foi uma regulamentação para ampliar competição, é muito para ampliar diversidade de oferta para o usuário final”, completa.

http://www.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&infoid=49131&sid=8

http://sis-publique.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=49120&sid=8


Internet Móvel 3G 4G
5G vai responder por 4,8% do tráfego móvel em 2022

Estudo mostra que nos próximos cinco anos, a banda larga móvel cresceu 3,4 vezes mais rapidamente que a banda larga fixa. O 2G caminha pra a extinção e o 4G será a principal tecnologia no mercado.

Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Embratel usa Banda KA para expandir banda larga fixa e IoT

Diretor Executivo da Embratel Star One, Gustavo Silbert, explica que o serviço IPSAT terá um ponto concentrador dos dispositivos de IoT para levar comunicação às áreas remotas.

Teles vão ao STF contra lei que obriga atendimento em 15 minutos

Nova ação direta de inconstitucionalidade argumenta competência federal sobre telecom para questionar a lei aprovada em São Paulo que dispõe sobre o tempo de espera nas lojas das operadoras.

EUA vai banir Huawei e sugere cortar parcerias com quem não imitar

Em visita ao leste europeu, o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, diz que o uso de equipamentos de telecomunicações chineses “dificultam parcerias”.

Teles questionam no STF leis sobre cobrança e desbloqueio de celular

Em duas ADIs, empresas reclamam que leis do Rio de Janeiro invadiram a competência federal para tratar de telecomunicações.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G